Mais de 200 pássaros são devolvidos à natureza em Berilo, no Vale do Jequitinhonha, MG

Mais de 200 pássaros são devolvidos à natureza em Berilo, no Vale do Jequitinhonha, MG
Antes de serem soltas, aves permanecem alguns em um viveiro construído na região. (Fotos: Cetas/Divulgação)

Mais de 200 pássaros de várias espécies foram devolvidos à natureza nessa terça-feira (20) em uma área de soltura de animais silvestres (ASA), em Berilo, no Vale do Jequitinhonha. Esta é a primeira soltura realizada neste ano e a iniciativa é do Instituto Estadual de Florestas em parceria com o Ibama. De acordo com a coordenadora da fauna do IEF, Viviane Brandão, a maioria dos pássaros é de origem de apreensões da Polícia de Meio Ambiente no Norte de Minas e passou por períodos de cuidados e adaptação.

“Muito dos animais que chegam ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) estão feridos e bastante debilitados em função do tempo de cativeiro. Então, eles passam por triagem e os doentes são tratados. Neste período, as aves sadias não são colocadas com as aves em tratamento e as espécies ficam de ‘quarentena’, ou seja, de repouso e em observação. Neste processo, tentamos alimentar as aves da maneira mais próxima ao que elas vão encontrar no habitat; damos frutas, verduras e, em alguns casos, um pouco de ração”, explicou.

Viveiros são construídos nas áreas de soltura.

As espécies mais apreendidas são pássaro preto, trinca-ferro e canário da terra. O tempo de aclimatação e permanência no Cetas é variável. Após chegar na área de soltura, os animais permanecem alguns dias em viveiro construído na região e, depois de aberto, as aves saem no tempo delas. Neste período, os pássaros continuam recebendo suplementação de alimento por parte do proprietário da área.

“No Norte de Minas, há outras áreas de soltura, mas a escolha é feita mediante critérios de ocorrência das espécies no local e localização, já que consideramos, também, o tempo de viagem para não estressar as aves durante o percurso. Em Berilo, o cadastro da fazenda é novo. Uma equipe de BH já esteve no local e indicou quais são as espécies que podem ser devolvidas na região específica, após estudos sobre a presença das aves’, detalhou. A distância entre Berilo e Montes Claros é de aproximadamente 320 km.

A previsão de nova soltura de pássaros, incluindo periquitos e papagaios, está previsto para próxima semana. O local não foi divulgado para a segurança das aves.

Aves são devolvidas à natureza em locais cadastrados pelo IEEF. (Foto: Daniel Dias/Ibama)

Área de Soltura de Animais Silvestres

Os proprietários rurais que quiserem se cadastrar para receber animais que serão devolvidos à natureza devem preencher um formulário online no site do IEF e aguardar comunicação do órgão. Outros esclarecimentos podem ser obtidos pelos telefones (38) 3223 9669 ou 3224 7500.

Por Juliana Peixoto 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.