Mais de 200 presas de elefante apreendidas no Quênia

Mais de 200 presas de elefante apreendidas no Quênia

Mais de 200 presas de elefante foram hoje apreendidas pela polícia em Tudor, perto de Mombassa, no Quénia, de acordo com a imprensa local. 

QUENIA presas 17820951

“Suspeitamos que as presas foram retiradas de 114 elefantes do Parque Nacional de Tsavo e de outros parques da região”, disse um oficial dos serviços da fauna queniana (KWS) à Capital News.

O chefe da polícia local, Geofrey Mayek, disse que entretanto já foi detida uma pessoa.

O Governo queniano aprovou no início do ano a Carta da Fauna, uma legislação severa, que pune com multas de um máximo de 20 milhões de xelins quenianos – aproximadamente 170 mil euros- ou prisão perpétua, que constitui uma tentativa de responder à caça furtiva de elefantes e rinocerontes no país.

O Quénia foi identificado como uma das principais rotas do tráfico de marfim para fora de África.

O continente está ameaçado pelo crescente desaparecimento de vida selvagem, causado não só pelo tráfico, mas também pelo crescimento demográfico, que coloca comunidades agrícolas em confronto direto com os animais, o que tem resultado num crescimento exponencial das mortes de leões, elefantes, e outro tipo de fauna.

Fonte: Notícia ao Minuto (Portugal) / mantida grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.