Mais de 30 cães e gatos são adotados em feira na capital de Minas Gerais

Mais de 30 cães e gatos são adotados em feira na capital de Minas Gerais
Luiz Sternick, Laura Medioli e Fernando Fabbrini em feira de adoção (Foto: Reprodução Internet)

Pelo menos 16 cães e 15 gatos vítimas de abandono e maus-tratos ganharam novas famílias carinhosas neste fim de semana, na Feira de Adoção de Cães e Gatos, realizada no Ponteio Lar Shopping, na região Centro-Sul da capital. Neste ano, fez parte da programação do evento uma tarde de autógrafos realizada nesse sábado (10) com os colunistas do jornal O TEMPO Laura Medioli e Fernando Fabbrini, autores do livro “Só de Bicho”, lançado em novembro.

A feira é realizada há três anos, em parceria com as ONGs Patas BH, Grupo I Love Dogs e Sociedade Protetora dos Animais. Todos os adotantes passaram por uma entrevista com membros das entidades, o que diminui os riscos de os pets serem devolvidos.

Para o gerente de marketing do shopping, Luiz Sternick, os resultados da ação foram muito positivos. “Fico muito feliz de estar realizando esta feira já há três anos com as ONGs. É sensacional saber que, até hoje, 200 cães e 97 gatos já foram adotados. Fico feliz quando vejo um casal com seu animal adotado. Muda até o astral do casal”, comemorou.

O próprio Sternick, desta vez, levou para casa um filhotinho de cachorro. “Este não teve jeito. Quando olhei para ele, me apaixonei. Os animais introduzem as crianças no amor”, disse.

Segundo Márcia Barbosa, voluntária e uma das organizadoras da feira, é importante que as pessoas tenham consciência da importância de se adotar, em vez de comprar animais. “Existem no Brasil milhões de animais abandonados querendo amor e um lar. Não faz sentido gastar dinheiro comprando um animal. Além de ser bom para a sociedade. Tirar esses animais da rua é uma questão de saúde pública, pois diminuímos os quadros de doenças graves como a leishmaniose”, explica.

No entanto, a decisão de trazer um novo membro para a família precisa ser bem pensada. “É importante que quem adote tenha em mente os custos de se ter um animal. Eles dão trabalho, filhote faz bagunça, tem um custo com ração. É importante que a família inteira tenha essa consciência para que não haja arrependimentos e outro abandono, causando ainda mais sofrimento ao animal”, detalhou.

Literatura. Como destacou o gerente de marketing do Ponteio, Luiz Sternick, a tarde de autógrafos foi outro sucesso do fim de semana. “Muitas pessoas passaram por aqui”, contou.

O livro é o resultado de uma coletânea de histórias assinadas pelos dois autores em suas colunas nos jornais O TEMPO e Pampulha. Nestes espaços, cães, gatos, cavalos, passarinhos, capivaras e tubarões são alguns dos protagonistas.

Solidariedade

Doação. O valor arrecadado com a venda do livro “Só de Bicho”, de Laura Medioli e Fernando Fabbrini, será destinado a entidades que atuam no cuidado, na castração e na adoção de animais de rua.

Por Raquel Sodré

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.