Mais de 560 quilogramas de marfim apreendidos em Viena, na Áustria

A apreensão decorreu no início deste mês em dois apartamentos em Viena, propriedade de um austríaco detido quando comprava três presas de elefantes “em plena rua” na capital do país, disseram em comunicado.

O marfim apreendido, provavelmente adquirido ao longo de vários anos, conta 90 presas, algumas das quais trabalhadas, com um peso total de 564 quilos. Uma das presa mede 2,13 metros, enquanto outras, mais pequenas, são prova do abate de animais jovens.

Esta apreensão é “uma das mais importantes a ser efetuada na UE até hoje”, sublinharam as alfândegas austríacas.

Em abril, as autoridades espanholas tinham apreendido 744 quilogramas de marfim, de acordo o Fundo Internacional para a Proteção dos Animais.

As autoridades pediram testes para determinar a origem das presas apreendidas em Viena. O inquérito deverá ainda determinar se o marfim se destinava ao mercado local ou a exportação.

O valor da revenda de marfim no mercado negro na Áustria está avaliado em mil euros por quilograma, de acordo com as alfândegas. O quilo de marfim pode atingir os dois mil dólares na Ásia, um dos principais destinos mundiais deste tráfico.

O comércio internacional de marfim foi proibido em 1989 para proteger a população de elefantes em África.

A caça furtiva destes elefantes aumentou nos últimos anos e a população diminuiu 30% em sete anos, sendo agora de 350 mil animais, de acordo com um estudo recente da Academia das Ciências norte-americana.

Com informações de EJ / APN / Lusa/Fim

Mantida a grafia lusitana original.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.