PE jaboatao tartarugas soltura Cotidi15

Mais de 90 filhotes de tartaruga voltam ao mar em PE; vídeo

Animais, da espécie pente, faziam parte do 7º ninho monitorado da orla de Jaboatão dos Guararapes.

Noventa e três filhotes de tartarugas da espécie pente foram soltas na praia de Piedade ontem. Elas faziam parte do sétimo ninho monitorado da orla de Jaboatão dos Guararapes. A soltura foi acompanhada por Adriano Artoni, chefe do núcleo de defesa animal da Secretaria Executiva de Meio Ambiente e Gestão Urbana da cidade e por 30 crianças da Escola José Rodovalho. Os pequenos receberam uma aula de campo sobre o meio ambiente e o desenvolvimento das espécies.

“É uma forma de integrar essas crianças e mostrar para elas a importância da educação ambiental, para que possam entender a dinâmica da vida das tartarugas e sua importância no local”, explicou Artoni. Os estudantes ficaram encantados ao ver nove tartarugas saindo do ninho, durante a tarde de ontem, e voltando ao mar. De manhã, outros 84 animais foram liberados para as águas da praia de Piedade.

Alguns ovos não se desenvolveram. A bióloga Keitz Moura explicou que fatores ambientais e a ação do homem podem atrapalhar o nascimento dos filhotes. “São vários fatores que podem impedir o processo da desova. Pode ser que a tartaruga já tenha gasto toda a quantidade de espermatozoides e os ovos que ela deposita podem não ser fecundados. Os fungos e as bactérias também atrapalham. O clima, a quantidade de chuvas e o local que elas escolhem para desovar são outros fatores preponderantes para seu desenvolvimento. A sujeira e a falta de respeito das pessoas interferem quando arruínam os ninhos ou destroem os ovos”, detalhou. “Piedade é uma praia urbana, então a intervenção é necessária. Quando saem dos ninhos sozinhas, as luzes dos postes chamam atenção das tartarugas e elas acabam fazendo o caminho contrário. Várias já foram atropeladas.”

Artoni alertou para a importância de a população local avisar sempre que localizar ninhos de tartarugas. “Em 2016 foram totalizados 37 ninhos e apenas nove deles foram monitorados. Os barraqueiros da praia, por exemplo, são treinados para observar a orla e os ninhos.”a

Fonte: Folha de Pernambuco

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.