Mais de r$ 1 mil são aplicados em multas por animais de grande porte em Catanduva, SP

Mais de r$ 1 mil são aplicados em multas por animais de grande porte em Catanduva, SP

Mais de R$ 1 mil foram aplicados em multas por animais de grande porte soltos neste final de semana. No último domingo, cinco cavalos foram apreendidos, no viaduto Miguel Pachá, na região central de Catanduva. A ação foi realizada, após reclamações feita para a Guarda Municipal da cidade (GCM).

De acordo com o Boletim de Ocorrência, no trecho há fluxo contínuo de veículos, mas no horário em que o caso foi registrado o movimento era tranquilo.

Os cavalos capturados foram recolhidos e levados ao Recinto de Exposições, onde recebem o tratamento adequado. De acordo com informações, os responsáveis pelos animais não foram encontrados.

Os animais permanecem à disposição para o pagamento de multa e retirada do proprietário até cinco dias. Depois disso, ficam sobre responsabilidade da Prefeitura até a abertura de processo de leilão.

A fiscalização de animais de grande porte nas ruas da cidade passou a ser intensificada desde o início do ano, nos bairros em que o número de denuncias por animais soltos é maior, dentro os bairros, estão cidade Jardim, Jardim Alpino, Alto da Boa Vista, Parque Glória I,II III, IV, V, VI, Sebastião Moraes e Juliatti de Carvalho.

Nos três primeiros meses deste ano exatos R$ 5.402 multas foram aplicadas por apreensões de animais de grande porte soltos. O trabalho realizado pela Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos (STU) tem como objetivo proteger os bichos e a população, que estão sujeitos a possíveis acidentes nas ruas.

A multa aplicada ao dono do animal é calculada com base nos valores da Unidade Fiscal de Referências de Catanduva (UFRC), que está estipulada em R$ 2,6895. O tutor terá que pagar uma taxa animal no valor de 96 UFRC, além de 20 UFRC pela apreensão e 10 UFRC, por dia, referente à guarda e alimentação.

As denúncias de animais abandonados nas vias públicas podem ser realizadas à GCM pelo telefone 153.

Fonte: O Regional 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.