Mais um macaco é encontrado morto no Sul catarinense

Mais um macaco é encontrado morto no Sul catarinense

A Vigilância Epidemiológica de Morro da Fumaça, no Sul catarinense, encontrou um macaco, da espécie bugio, morto no sábado (15). Na região, outros casos de animais mortos foram registrados neste ano tanto na cidade, quanto na região.

Pelo avançado estado de decomposição do bicho, não foi possível recolher as amostras para realização de exames laboratoriais, que informariam a causa da morte, segundo informou a prefeitura do município.

“O morador que o encontrou relatou que o animal estava no lugar desde a última quinta-feira, e o laboratório responsável pelas análises esclareceu que não é mais viável fazer os testes devido ao longo período que já se passou da morte do macaco”, comunicou o município por meio das redes sociais.

No entanto, a orientação foi reforçada para que os moradores de cidades do Sul do estado a fazerem a vacina contra a febre amarela.

Os macacos não transmitem o vírus da febre amarela. Eles são vítimas, mas sinalizam a circulação do vírus. A febre amarela é transmitida pelo mosquito contaminado com vírus que também pica os macacos. Ao encontrar um macaco doente ou morto, é recomendado que se comunique a Secretaria de Saúde.

Morte febre amarela

Um homem de 36 anos morreu por febre amarela em Joinville, no Norte catarinense, no dia 12 de março. Em Santa Catarina, foi o primeiro registro de um caso autóctone, contraído na própria região em que a pessoa habita, desde 1966.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.