Mais uma baleia-jubarte e cerca de 20 arraias são encontradas mortas no litoral capixaba

Mais uma baleia-jubarte e cerca de 20 arraias são encontradas mortas no litoral capixaba
Foto: Divulgação

Pelo menos 20 arraias foram encontradas mortas na região da Praia de Camburi, em Vitória, na manhã desta terça-feira (04).


De acordo com a prefeitura da capital,  a Secretaria de Meio Ambiente esteve logo cedo no local e apreendeu uma rede ilegal de pesca. Porém, ninguém foi localizado.

De acordo com o ambientalista e especialista em animais marinhos, Lupércio Barbosa, o aparecimento deste tipo de animal é comum na região. “Camburi é uma área de ocorrência destes animais, é normal vê-los em cardumes. Mas eu penso que não podemos afirmar que um pescador teria feito o descarte deles, pois esse animal tem um valor comercial alto. É uma possibilidade, mas não posso confirmar que foi isso que aconteceu realmente. Existe a possibilidade também destes animais terem morrido por causas naturais, por conta da trajetória migratória”, afirmou o especialista.

De acordo com a prefeitura, caso alguém seja identificado com envolvimento neste caso de hoje, a multa pode variar entre R$ 700 e R$ 100 mil.  Até julho deste ano foram apreendidas 10 mil metros de rede e oito redes de arrasto; em 2019 foram 15 mil metros de rede e 18 redes de arrasto, sendo que nesse ano foram soltas mais de 10 arraias; já em 2018 foram 14 mil metros de rede e 15 redes de arrasto, segundo o município.

Baleias

Foto: Reprodução/ CTA- Serviços em Ambiente

Nesta terça-feira (04) também foi registrada a morte de um filhote de baleia jubarte, no litoral Norte do Estado, próximo a Aracruz. Segundo Lupércio, o animal tem aproximadamente 4 metros e é bem parecido com a baleia encontrada em Carapebus, na Serra, no último sábado (01).

No sábado também foi encontrada uma baleia jubarte morta na Praia da Areia Preta, no Centro de Guarapari. A carcaça dela foi levada para alto mar, mas ela acabou voltando para a costa da cidade nesta terça-feira (4). 

Foto: Reprodução

De acordo com o ambientalista Lupércio, encontrar animais encalhados nesta época do ano é comum, devido ao movimento migratório para reprodução. Além dos dois animais encontrados neste sábado, Lupércio acredita que o número deve aumentar até o final da temporada de reprodução.

Fonte: Folha Vitória

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.