Manaus: Policiais civis atiram em cachorro e família faz campanha para pagar cirurgia

Manaus: Policiais civis atiram em cachorro e família faz campanha para pagar cirurgia

Polícia Civil e tutores do animal divergem sobre as circunstâncias do disparo contra Romeu

Por Henrique Saunier

AM manaus cirurgia1

Manaus – Os tutores de Romeu, um cachorro da raça pitbull de apenas seis meses, lutam para conseguir R$ 3 mil para arcar com os custos de uma cirurgia para o bicho de estimação. Romeu foi atingido no olho esquerdo por um tiro disparado por Policiais Civis, causando a perda de visão e arrancando a dentição do animal. Tudo isso aconteceu na tarde desta segunda-feira (9), de acordo com a secretária Kerolen Meliane Campos, 21, tutora do cachorro.

Kerolen não estava em casa no momento em que os policiais do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) entraram no Beco Duque de Caxias, bairro Praça 14, mas afirma que seu primo de 17 anos, que presenciou a ação, diz que o tiro no animal foi desnecessário. Tanto Kerolen quanto a Polícia Civil divergem sobre as circunstâncias do disparo contra Romeu.

“Aqui, no beco, é considerada área vermelha do tráfico e eles entraram na casa sem mandado, atrás de uma pessoa e de uma mala de drogas. Como não encontraram, eles foram até onde o Romeu fica, soltaram o cachorro e dispararam no olho dele. Meu primo tentou intervir, mas os policiais apontaram a arma para ele também. Os policiais alegam que o cachorro havia mordido a panturrilha de um deles, mas isso não aconteceu”, relatou Kerolen.

Segundo a secretária, Romeu precisa urgente passar por uma cirurgia para reconstruir a mandíbula. Por não ter condições de arcar com os custos médicos de R$ 3 mil, a família começou uma campanha nas redes sociais. O caso foi registrado no 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Já a Polícia Civil, por meio de sua assessoria de imprensa, deu outra versão para a ocorrência. Os agentes do Denarc teriam ido até o local, após denúncias de que um sujeito identificado como ‘Buiu’ seria responsável por um ponto de venda de drogas, e que o pitbull seria utilizado pelos traficantes como proteção contra a polícia.

A Polícia Civil confirmou que o Boletim de Ocorrência foi registrado no 1° DIP, sem a presença dos policiais, mas todos foram chamados para prestar depoimento e o caso será investigado.

Fonte: D24am

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.