PR mandaguari maustratos animais reclamacoes

Mandaguari (PR) tem 45 reclamações de maus-tratos a animais por mês

Informação foi confirmada por Eméris Stadler, da ONG Paixão Por Animais

por Roberto Junior

A vice-presidente da ONG Paixão Por Animais de Mandaguari, Eméris Stadler, concedeu esta semana entrevista à reportagem do Jornal Agora para falar sobre as ocorrências de maus-tratos a animais que são registradas no município. A ONG está completando três anos de atividade e, de acordo com Eméris, ainda há muito por fazer, mas o momento é de dificuldades. “Atualmente tenho trabalhado com apenas alguns voluntários, mas na maioria dos casos atuo sozinha com averiguação de denúncias e orientando as pessoas sobre a lei. Outro problema é relacionado à sede, pois não temos um prédio de propriedade da ONG e dependemos de aluguel, mantido a muito custo”, comenta ela, lembrando que a presidente, Hellen Ferrari, está cursando Medicina Veterinária em tempo integral, portanto não pode ser tão ativa na apuração de denúncias.

Segundo Eméris, a maior dificuldade enfrentada no cotidiano não é a questão financeira, e sim a falta de posicionamento dos denunciantes de maus-tratos. “Ocorre que a lei é muito abrangente, pois o maltrato não é caracterizado apenas por agressão física, mas também por outros fatores como abandono, má alimentação, além de obrigar os animais a trabalho excessivo. Diariamente recebemos ligações de pessoas denunciando diversas situações, chegamos a acionar até mesmo a Polícia Militar e os bombeiros, porém quem denuncia opta por não representar na hora da confecção do boletim de ocorrência. São moradores que têm medo de retaliação por parte dos vizinhos e se escondem. Nós precisamos de testemunhas”, afirma.

Dados levantados pela “Paixão Por Animais” apontam que são registradas em média 45 reclamações por mês referentes a maus-tratos. No entanto, apenas três casos viram denúncias com boletim de ocorrência na Polícia Civil. A grande diferença é causada em sua maioria pela falta de testemunhas e, em outros casos a orientação feita pela ONG aos proprietários já é o suficiente para evitar que algumas situações continuem a ocorrer e precisem ser levadas à Justiça.

Canil

O que gera um bom número de reclamações, segundo dados da ONG, se refere à superpopulação de cães e gatos abandonados nas ruas de Mandaguari. A situação, porém, pode ser amenizada muito em breve, com a construção do Canil Municipal. Ele está sendo construído ao lado da Pista de Motocross – na saída para Jandaia do Sul – e atualmente os trabalhos avançaram da terraplanagem para a elaboração da fundação do local.

A prefeitura tem uma previsão de 60 a 120 dias para a conclusão do canil, levando em conta fatores que podem atrapalhar os trabalhos, como as mudanças no tempo. O investimento totaliza R$ 166.508,70 em recursos próprios, e as instalações ficarão em um terreno de 7.714 m², com capacidade para abrigar aproximadamente 60 cães. A área administrativa deve ter 230 m², com recepção, consultório veterinário, banheiro, vestiários, copa/cozinha, despensa, depósito de ração, sala de direção, sala de reuniões e lavanderia. Outras duas construções abrigarão os canis de quarentena e de doação. O objetivo é que os animais abandonados sejam resgatados, castrados, recebam os devidos cuidados e depois sejam disponibilizados para adoção.

Fonte: Portal Agora

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.