Marcha contra o abuso de animais no México

Marcha contra o abuso de animais no México
Foto: Alejandro Hernández/Quadratín

Em repúdio aos ataques sofridos por animais de estimação e exóticos que são retirados de seus ecossistemas, um grupo de ativistas pelos direitos dos animais e seus mascotes saíram para marchar pela avenida Madero Oriente em direção ao Centro Histórico.

Vindo de vários municípios, como Maravatío e San Lucas, os manifestantes pedem às autoridades maior atenção a este fenômeno de violência, pedidos que compõem um manifesto.

Marcha contra o abuso de animais no México

Nesse sentido, Minerva Bautista, vereadora de Morelia e organizadora do protesto, enfatizou que é urgente designar um orçamento maior para enfrentar o fenômeno do abuso de animais, venda indiscriminada e tratamento por parte das câmaras municipais.

Marcha contra o abuso de animais no México

“Pedimos um programa transversal em que pudessem participar instituições como o Ministério da Educação Pública, que proporcionaria ensino desde o ensino primário e secundário; no Ministério da Segurança Pública, com ações preventivas e formação do pessoal; o Ministério da Assistência Social, porque vemos que este problema está profundamente enraizado em bairros com elevado atraso social”, declarou a vereadora do partido Sol Azteca.

Ela enfatizou que o Ministério da Saúde deveria ser incluído no trabalho. Por se tratar não apenas de um problema de saúde pública, mas também de saúde mental, observamos que há casos graves de ataques de animais por pessoas com altos problemas de dependência e graves condições mentais.

Além disso, apelou à atribuição de um orçamento por parte das câmaras municipais, uma vez que não é suficiente para centros de cuidados de animais ou canis mal denominados.

Questionada sobre as reclamações ou denúncias, ela lembrou que desde que iniciou seu mandato como vereadora, houve denúncia de uso de espaço para brigas de cães e entre uma e três reclamações por semana sobre criação de animais para venda em quintais.

Por Cecilia Sierra / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Quadratín Michoacán

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.