Matança de gatos revolta moradores no sul do Tocantins

Matança de gatos revolta moradores no sul do Tocantins

Sete animais foram encontrados mortos na manhã desta quarta-feira (18). Associação alega que eles foram envenenados e cobra providências.

TO gurupi img-20150218-wa0022 1

Uma matança de gatos revoltou moradores do centro de Gurupi na manhã desta quarta-feira (18). Pelo menos sete animais foram encontrados mortos por volta das 8h na rua 6, segundo informações da Associação Vitória dos Bichos (AVB). A suspeita da coordenadora da AVB, Diane Perinazzo, é de que os animais tenham sido envenenados. “Tem um prato de comida aqui na rua que tem chumbinho. Alguém envenenou os gatinhos”, conta.

TO gurupi frameDiane explica que no centro da cidade existe uma comunidade com cerca de 40 gatos. Ela diz que não sabe ao certo quantos animais comeram o alimento envenenado. “Nessa rua já encontramos sete, mas ainda não dá para saber se tem mais. Chamamos a polícia e estamos esperando para saber quais providências serão tomadas. Até o momento ninguém apareceu.”

De acordo com a coordenadora da AVB, os próprios moradores cuidam dos gatos fornecendo alimentos e água. “Todos aqui cuidam dos animais. Quando uma vizinha encontrou os gatos mortos ela me ligou e vim aqui ver o que estava acontecendo. É muito triste, a gente se esforça para ajudar os animais e acontece isso”, lamenta.

O G1 tentou contato com o Centro de Controle de Zoonozes (CCZ) e com a Polícia Ambiental da cidade para saber como a população pode agir em casos como esse, mas até o fechamento desta reportagem, às 9h50, nossas ligações não foram atendidas.

TO gurupi img-20150218-wa0043Chumbinho

Frequentemente usado como raticida, o chumbinho é um agrotóxico de uso ilegal, cuja produção e comercialização foram proibidas em outubro de 2012 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A substância foi classificada como altamente tóxica pela Anvisa e segundo a agência em menos de uma hora após a ingestão ela provoca náuseas, vômito, sudorese, sialorréia (salivação excessiva), borramento visual, miose (contração da pupila), hipersecreção brônquica, dor abdominal, diarréia, tremores, taquicardia, entre outros sintomas.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.