Mauá (SP) contrata clínica veterinária para castrar animais

Mauá (SP) contrata clínica veterinária para castrar animais

Prefeitura assina convênio para prestação de serviços de esterilização cirúrgica de cães e gatos. As castrações passam de 60 para 310 a partir do início dos trabalhos da clínica

Na tarde desta quinta-feira (2), no Paço Municipal, o prefeito Donisete Braga assinou o convênio com a clínica veterinária que passará a fazer cirurgias de esterilização em 150 cães e 100 gatos por mês.

“São etapas que estamos vencendo, como na questão do canil, em que fizemos uma reforma rápida para abrigar os cachorros que estavam sob o viaduto, mas, estamos avançando na medida em que a falta de recursos da Prefeitura permite”, explicou o prefeito.

As 250 castrações mensais serão feitas exclusivamente em animais comunitários, advindos das ruas, que estejam sob guarda de protetores cadastrados e outros em situação de risco, encaminhados pela Secretaria de Meio Ambiente. “Os protetores e protetoras têm um trabalho voluntário que nos ajuda muito e vão ajudar ainda mais”, afirmou a secretária de Meio Ambiente, Cássia Rubinelli.

O cadastro é realizado na Secretaria de Meio Ambiente, mediante apresentação e comprovante de endereço, CPF, RG e CNPJ, no caso das ONGs.

“Todos os meses, o Departamento de Controle de Zoonoses realiza 60 cirurgias de esterilização mensais e, desde 2013, já castrou 2.100 animais da cidade”, considerou a secretária de Saúde, Sheila Serpa.

“Castração e educação são a saída para este problema. Sem o poder público fica difícil e sempre estaremos juntos já que estão sensíveis às reivindicações”, comentou a protetora Cidinha Luciano.

O convênio tem duração de 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período. A empresa apresentará plano de trabalho para execução dos serviços.

As cirurgias serão realizadas mediante avaliação das condições de saúde do animal, por profissionais veterinários aptos à realização de técnicas cirúrgicas do tipo ovário-salpingo-histectomia (OSH) para fêmeas e orquiectomia (OQ) para machos.

Os animais serão medicados prévia e posteriormente, inclusive com sedação e anestésico, e acompanhados para atendimento de qualquer alteração. A empresa tem responsáveis devidamente licenciados e registrados no Conselho Regional de medicina Veterinária, como determina o edital de licitação.

Fonte: ABC do ABC

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.