Maus-tratos a animais geram indignação; bovino tem que ser sacrificado e tutor é preso em MG

Maus-tratos a animais geram indignação; bovino tem que ser sacrificado e tutor é preso em MG

Um animal teve que ser sacrificado nesse domingo (03) em Lagoa Formosa após ficar preso por horas na carroceria de uma caminhonete. O animal agonizava amarrado pelas patas e pescoço quando a Polícia Militar foi acionada. Um veterinário foi acionado e constatou que o animal sofria e o melhor a ser feito era o sacrifício. O tutor foi preso por maus-tratos. Outros casos de abandono a cães deixaram a população de Patos de Minas indignada nos últimos dias.

De acordo com informações da Polícia Militar, durante a noite, o solicitante relatou que estava ouvindo barulhos de um animal agonizando dentro do Parque de Exposições, fato esse que já perdurava há algumas horas. De imediato as guarnições foram para o local deparando com um animal bovino dentro da carroceria do veículo Toyota/Hilux.

Ele estava com as patas e pescoço amarrados, agonizando, com dificuldade de respirar e se debatendo não havendo água ou alimento disponíveis. Diante da situação e por não haver expediente na Prefeitura Municipal ou outro órgão especializado, foi realizado contato com um médico veterinário que se prontificou a comparecer ao local.

O profissional constatou que o animal estava em situação degradante, sendo indicado seu sacrifício imediato tendo em vista os ferimentos apresentados bem como estar em sofrimento, sendo então realizado o procedimento humanizado. Durante o desenrolar da ocorrência, compareceu ao local um senhor de 69 anos relatando que havia deixado o animal no local para ser encaminhado posteriormente para abate em um frigorífico da região.

No entanto, ele não apresentou documentos de origem ou transporte do animal. A Polícia Militar de Meio Ambiente foi cientificada dos fatos e tomará as providências pertinentes ao caso. Diante disso, o senhor foi informado de seus direitos constitucionais e preso em flagrante delito. Em contato com o delegado de plantão, este autorizou a liberação do acusado mediante lavratura de termo de compromisso de comparecimento.

Outros casos de abandono e maus tratos foram verificados nos últimos dias. Nesse domingo (03), um cão foi deixado amarrado debaixo de um temporal. Motoristas gravaram imagens do animal e ficaram indignados com a atitude do tutor. Outro cão foi encontrado amarrado ao lado do Parque de Exposições de Patos de Minas. A situação deixou as pessoas que passavam pelo local indignadas.

A Lei 1.095 de 2019 aumentou as penas para quem pratica maus tratos a cães ou gatos. Os agressores serão punidos com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda. A punição mais rigorosa só vale para cães e gatos. A punição para quem pratica maus-tratos a outros tipos de animais continua sendo de três meses a um ano de reclusão, além de multa.

Por Farley Rocha

Fonte: Patos Hoje

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.