Maus-tratos contra um cachorro vira caso de polícia em União da Vitória, PR

“Donos” de um cão que estava amarrado a uma corrente, ao sol, sem água, e “chorando” tiveram que se entender com a lei, na Rua Frei Policarpo, bairro São Bernardo em União da vitória.

Uma moradora, ao passar em frente da casa onde estava o cachorro, ouviu um chiado, aparentemente oriundo de um cachorro. Ao se aproximar, verificou que se tratava de fato de um cão que estava amarrado a uma corrente, ao sol, sem água, em visíveis sinais de maus-tratos.

A moradora fez contato com a defesa animal. Na sequência compareceu no 27º BPM uma agente da defesa animal para acompanhar o fato onde e informou que notificaria o proprietário porém não removeria o animal tendo em vista a não disponibilidade de local.

A moradora fotografou a situação com seu Smartphone. Os envolvidos foram conduzidos até o 27º BPM para confecção de termo circunstanciado.

A prática de manter cães amarrados com correntes curtas, sem água, comida ou proteção contra o sol e a chuva são consideradas abomináveis pela polícia ou pelo setor de defesa animal.

Conforme a PM, denúncias de abandono, maus-tratos omissão de socorro aos animais, podem ser repassadas á autoridade policial militar, que tem tolerância zero, nesse tipo de ocorrência.

Aqueles que maltratarem animais ou abandonarem serão encaminhados, depois de ser confeccionado o referido Termo Circunstanciado, a té a autoridade judiciária.

Por Jair Nunes

Fonte: Vvale

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.