Menina apela em mais de 80 grupos nas redes sociais para encontrar cão de estimação no PI

Menina apela em mais de 80 grupos nas redes sociais para encontrar cão de estimação no PI
Menina espalhou fotos do cachorrinho por grupos nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

Há mais de uma semana o clima é de tristeza para a adolescente Daniela Gomes, 13 anos. O cãozinho de estimação que ela adotou há um mês despareceu durante uma forte chuva no bairro Dirceu Arcoverde I, Zona Sudeste de Teresina. Daniela já apelou para mais de 80 grupos em redes sociais na tentativa de encontrar Jake, nome pelo qual passou a chamar seu novo companheiro.

A técnica em enfermagem, Francisca do Socorro Gomes, mãe de Daniela, contou ao G1 que o cãozinho da raça pequinês apareceu na rua onde moram e a filha passou a cuidar do animal com a ajuda dos vizinhos. “Como moramos em uma casa pequena, já estava planejando mudar para uma casa maior porque ela cuidava dele na casa da vizinha. Daí ele desapareceu”, relatou.

Jake é da raça pequinês e desapareceu na Zona Sudeste de Teresina (Foto: Daniela Gomes/Arquivo Pessoal)

Desde que Jake desapareceu, sempre que tem uma folga da escola Daniela procura pelas ruas do bairro pelo animal, mas até agora sem sucesso. A menina já chegou até a pensar que o cãozinho foi roubado.

“Eu sinto falta de todas as tardes que saia pra passear com ele. Ele foi abandonado todo sujo e estava com muita fome, então esperamos um tempo pra ver se o dono aparecia, mas ninguém apareceu. Resolvemos pegar e cuidar dele esse dias”, falou Daniela.

Desde que começou a buscar ajuda pelas redes sociais para encontrar Jake, algumas pessoas chegaram a oferecer filhotes na tentativa de amenizar o sofrimento de Daniela, mas a mãe da menina disse que ela recusou. “Ela não quer, o que ela quer mesmo é encontrar o Jake. Ele já acompanhava ela até a escola e voltava, então eles já tinham uma relação boa”, falou a mãe.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do pequeno Jake pode entrar em contato com a família pelos números: (86) 99925-2138; (86) 99925-4965; 3235-4748.

Por Patrícia Andrade

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.