México: Crianças e adolescentes são os principais agressores de animais de estimação

México: Crianças e adolescentes são os principais agressores de animais de estimação

Professores do nível básico de ensino devem orientar seus alunos para evitar casos de abuso de animais, pois segundo Alicia Flores diretora da Associação Civil Ecocanis as estatísticas confirmam que os principais envolvidos na agressão a animais de estimação são menores.

A responsável pelo órgão de proteção animal, localizado na colônia de San Antonio, reitera que os docentes devem orientar seus alunos desde os primeiros anos de escola sobre como evitar o maltrato de animais, pois um grande percentual dos casos ocorridos são consequência de atos de violência dos menores contra cães e outras espécies animais.

Alicia Flores afirma ainda que os adultos devem repassar valores às crianças para que deixem de acontecer situações de maltrato como os que têm chegado a conhecimento público. A responsável pela organização civil informa também que recebeu cavalos, entregues ao município, por catadores que receberam em troca motocicletas para apoia-los na realização de seu trabalho.

Por Carlos Ramírez / Tradução de Adriana Shinoda

Fonte: El Mexicano


Nota do Olhar Animal: Fica evidente a importância e necessidade de ações educativas direcionadas às crianças e adolescentes, algo que quase inexiste no Brasil. Raríssimas são as organizações de proteção aos animais que atuam com educação e mais raros ainda são os governos que mantém ações educativas relacionadas aos animais. Pior, entre estas poucas ações, ainda existem aquelas que reforçam a ideia de que os animais são coisas a disposição para uso pelos humanos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.