México proíbe rinhas de cães em todo o país

México proíbe rinhas de cães em todo o país
Os animalistas esperam que durante a primeira metade de 2017 o Senado mexicano aprove a reforma do Código Penal homologando as rinhas de cães como crime. (Foto: HSI)

“Esta reforma é um passo importante na direção certa. Celebramos que ambas as Câmaras do Congresso proíbam as rinhas de cães em todo o país. Estes espetáculos são terrivelmente cruéis, altamente impopulares e estão fortemente vinculados ao crime organizado. O mais importante agora é que o Senado aprove uma reforma no Código Penal Federal para que esta atividade seja efetivamente sancionada”, disse Antón Aguilar, diretor da organização Humane Society International no México.

A medida é uma alteração no artigo 82 BIS 2 da Lei Geral do Equilíbrio Ecológico e Proteção ao Meio-Ambiente, que já foi aprovada pelo Senado e pela Câmara dos Deputados. A reforma estabelece que a Federação, os Estados e a Cidade do México têm um prazo de menos de um ano para estabelecer as sanções adequadas.

A Humane Society International lançou em julho de 2016 no México uma campanha que contou com o apoio de mais de 200 mil pessoas.

No último dia 8 de dezembro, esta mesma ONG relembrou que a Câmara dos Deputados aprovou uma reforma ao Código Penal criminalizando diversas atividades vinculadas com as rinhas de cães, incluindo sanções aos organizadores das rinhas, aos administradores das propriedades onde estes eventos são realizados, aos donos ou comerciantes que treinam os cães para lutar e, inclusive, aos espectadores. Esta reforma está sendo avaliada no Senado, onde se espera que seja votada favoravelmente no primeiro semestre de 2017.

Tradução de Flavia Luchetti

Fonte: ABC Natural

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.