México: uma performance com cães no Museu Tamayo gera acusações de maus-tratos

México: uma performance com cães no Museu Tamayo gera acusações de maus-tratos

O uso de cães vivos na performance Tragedy 2011, da artista Nina Beier, exposta no Museu Tamayo, na Cidade do México, gerou intensa polêmica nas redes sociais. O ato realizado na exposição Casts utiliza cães que descansam em tapetes durante dez minutos, e imediatamente se intensificaram as críticas de quem considera que o uso de animais é uma forma de abuso. Os relatórios também criticam o uso de coleiras alemãs, comumente chamadas de “punição”, em cães e o condicionamento para fazê-los permanecer imóveis.

A Secretaria de Planejamento Ambiental e Territorial do CDMX (PAOT) informou que, a partir de comentários nas redes sociais, será iniciada uma investigação sobre o uso de animais.

Por sua vez, o Museu Tamayo referiu em comunicado “que os cães fazem parte da comunidade de visitantes e participantes e são tratados com dignidade e respeito”, e destacou que a exposição de Beier “chama a atenção para a nossa relação com o mundo natural e aborda o diferentes maneiras pelas quais tentamos dominá-lo, não como uma celebração dessa tentativa, mas com a intenção de torná-la visível”.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: El País

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.