Microchip identificará os animais domésticos de Chapadão do Sul, MS

Microchip identificará os animais domésticos de Chapadão do Sul, MS

MS chapadaodosul microchipc900ca7 L

Os poderes Legislativo e Executivo entraram em consenso em relação a implantação do serviço de microchip nos animais domésticos de Chapadão do Sul. A medida será uma ação preventiva, assim o canil municipal terá um controle minucioso sobre a quantidade de animais e as informações de todos os recolhidos pela ‘carrocinha’.

O Prefeito Dr. Felipe juntamente com sua vice Liza Scheide, recebeu em seu gabinete na semana passada a Presidente da Câmara, Rosemari Cruz, o Vice Presidente Abel Lemes, a Segunda Vice Presidente Tânia Francini, o Primeiro Secretário Wagner Inácio e a vereadora Sonia Maran, além do Médico Veterinário Luiz Fernando Silva Torres e a Secretária de Saúde, Rosemary Barros.

Os parlamentares solicitaram a reunião para discutir melhorias no canil municipal, que segundo Luiz Fernando, responsável pelo local, necessita de melhorias urgentes. A principal ação definida em conjunto foi a reforma do local.

A Prefeitura em parceria com a Câmara Municipal fará a troca do forro, melhorias no piso, construção de novas baias e outras necessidades apresentadas em reunião. Segundo o prefeito, o objetivo é que o canil seja revitalizado para que o serviço possa ser oferecido com mais qualidade à população.

Outra necessidade discutida foi a implantação do serviço de “chipagem” dos animais, uma vez que com o crescimento desenfreado de cães no município, alguns populares acabam abandonando os animais em vias públicas, que acabam sendo recolhidos pelo canil que não tem condições de acomodar muitos animais.

Com o microchip, todos os cães encontrados terão as informações dos proprietários cadastrados em um banco de dados do município, facilitando assim a identificação dos donos dos animais. Para a Presidente da Câmara Rosemari Cruz, será necessário uma grande campanha de conscientização para que toda a população procure o canil para a implantação do microchip em seus animais.

Dr. Felipe afirmou que a medida somará diretamente à qualidade de vida da população, ja que com a ausência de cães nas ruas, o risco de contaminação por doenças infectocontagiosas diminui automaticamente.

O prazo de implantação será o mais rápido possível, após os trâmites burocráticos necessários para a compra do equipamento e o treinamento dos responsáveis, o trabalho será imediatamente iniciado.

Fonte: O Correio News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.