Milhares de cães de rua nas Ilhas Maurício serão poupados de abate brutal graças à clínica de castração

Milhares de cães de rua nas Ilhas Maurício serão poupados de abate brutal graças à clínica de castração

A Humane Society International (HSI) acaba de abrir uma clínica de castração nas Ilhas Maurício que pretende esterilizar até 10.000 cães e, com esperança, dar um fim à brutalidade que é o abate de cães na ilha.

Atualmente, um esquema sancionado pelo governo abate até 2.000 cães todo mês, capturando os pobres cachorros em redes e os matando com injeção no coração. Muitos deles são domésticos, livres para andar pelas ruas, e porque a maioria dos tutores não castram seus animais, isso leva a milhares de filhotes que nascem nas ruas. Esses cães são considerados um incômodo para turistas que visitam a ilha todo ano, incluindo celebridades como Jodie Kidd, Pixie Lott e Alexa Chung. O que acontece com frequência, no entanto, é que turistas chegam na expectativa de belas férias na praia e acabam dando de cara com o terrível tratamento dos cachorros nas ruas e praias.

A HSI está na gestão da clínica em conjunto com o Ministério da Agroindústria e Segurança Alimentar, e está hospedada pelo luxuoso hotel na praia LUX* Belle Mare. O esquema, além de oferecer castração, apoiará programas de adoção, educação, palestras para conscientização e dar incentivos para que os funcionários do hotel enviem seus próprios cães para a clínica.

Claire Bass, Diretora Executiva da Humane Society International UK, disse: “as Ilhas Maurício são muito populares entre milhares de turistas britânicos amantes de cães, inclusive várias celebridades, para os quais a ideia do abate cruel de cães com certeza seria assustadora. Não só a crueldade do abate de cachorros está em total desacordo com a imagem de ilha paradisíaca de Maurício, isso também simplesmente não funciona como forma de controle do número de cães em longo termo. Então, estamos confiantes de que a HSI experimentou e testou o programa para reduzir gradualmente o número de cachorros e encorajar a guarda responsável, pode ser o início do fim do abate de cães nessa linda ilha.”

Rahul Sehgal, diretor sênior de animais de companhia da HSI, adicionou: “As pessoas de Maurício amam seus cães, mas muitos simplesmente não têm acesso a cuidados veterinários locais para prevenir o nascimento sem fim de filhotes, e a guarda responsável nunca havia sido ensinada nas comunidades. Então, estamos realmente emocionados por ter aberto nossa clínica gratuita de esterilização aqui em Maurício, especificamente em Belle Mare, no distrito de Flacq, mais nossa clínica móvel que irá até áreas mais remotas ou levar nossos serviços para aqueles sem transporte. Já estamos tratando centenas de lindos cães que talvez de outra forma teriam tido um final infeliz.”

Fotos: Humane Society International

Cães de rua são uma questão internacional, e esses abates em massa iniciados por governos no mundo todo como uma solução rápida são um problema contínuo. Os resultados sempre parecem alcançar o objetivo do governo de livrar as ruas desses pobres infelizes (e para eles, desagradáveis) cães, quando o que acontece é a redução temporária nos números antes que mais filhotes de rua nasçam.

A HSI espera que esse esquema de um ano nas Ilhas Maurício prove ser um sucesso suficiente para ganhar interesse de outros governos mundo afora que queiram lidar com seus próprios problemas com cães de rua. É um passo enorme adiante e espera-se que salve milhares de cães de uma morte brutal.

Por Kelly Wang / Tradução de Juliana Ribeiro

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.