Ministério da Saúde vai investigar morte de cães depois da vacina em Teresina, PI

Ministério da Saúde vai investigar morte de cães depois da vacina em Teresina, PI
Foto: Reprodução Internet

Depois da morte de quatro cães, depois de serem vacinados na campanha de combate a raiva, a gerente de zoonoses da Prefeitura Municipal de Teresina, doutora Oriana Bezerra, deverá ouvir os veterinários que atenderam os animais, coletar mais dados e encaminhar o protocolo de investigação para o Ministério da Saúde.

“Nesse momento é importante frisar que a vacinação é muito importante. Não sabemos, nem podemos dizer o que aconteceu. O Ministério da Saúde é que investigará tudo minunciosamente. Precisamos esclarecer que, pode sim, existir reações. Existem vários fatores externos que contribuem, até mesmo as condições de estresse do animal”, informa Oriana Bezerra.

Ela disse ainda que foram vacinados, em Teresina, 94.449 animais e que existe um percentual de reação previsto pelo próprio laboratório de 0,004%. Se calculados a quantidade de vacinas aplicadas na capital do Piauí estariam dentro da margem. “Mas não é bem assim, tudo precisa ser investigado e esclarecido”, informa Oriana Bezerra.

A vacina contra a raiva produz anti-corpus de combate a doença, em alguns casos em que o animal já se encontra infectado, pode ocorrer reações, com a sobrecarga do vírus.

“Queria apenas repetir, que vacinar o animal é de suma importância. A vacina é o único meio de combate”, pede Oriana.

Por Walcy Vieira

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.