Ministério diz desconhecer corridas de galgos em Portugal, PAN reage

Ministério diz desconhecer corridas de galgos em Portugal, PAN reage

“O Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural (MAFDR) não tem conhecimento da existência das corridas referidas na pergunta parlamentar”, foi a resposta dada pelo Governo às questões colocadas pelo PAN.

Por João Oliveira

Na sequência de uma investigação jornalística que denunciava graves maus-tratos aos animais envolvidos nas corridas de galgos, o partido Pessoas Animais e Natureza (PAN) tentou obter mais esclarecimentos por parte do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural (MAFDR).

Contudo, relata o partido em comunicado enviado às redações, o MAFDR não respondeu às perguntas colocadas pelo PAN, nomeadamente se já ocorreu alguma ação de fiscalização a estas corridas, se sim quando, quantas e qual o resultado das ações, se tem conhecimento dos violentos métodos de treino utilizados nesta atividade, se tem conhecimento da administração de drogas estimulantes, entre outras.

De acordo com a mesma nota, a única resposta do MAFDR sobre o assunto foi: “O MAFDR não tem conhecimento da existência das corridas referidas na pergunta parlamentar”.

O mesmo partido sublinha que estas práticas são de “conhecimento público” e tema aberto em meios como as redes sociais. Além disso, o PAN desmente as afirmações do Governo e comprova a presença pública do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, em eventos com programas que preveem a realização de Corridas de Galgos.

“Perante estas evidências não é aceitável que este Ministério, responsável pela tutela do bem-estar animal, continue a declarar-se alheio a esta prática. A ausência de conhecimento, ou a recusa de partilhar informação, manifestada por este Ministério é preocupante. Se existem corridas de animais públicas, estas têm de estar devidamente regulamentadas, mas acima de tudo, fiscalizadas ao nível da proteção e bem-estar animal pela tutela.” esclarece, André Silva, deputado do PAN.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.