Ministério Público acompanha trabalho do abrigo de animais em São Leopoldo, RS

Ministério Público acompanha trabalho do abrigo de animais em São Leopoldo, RS
Visita teve como objetivo atualizar situação dos trabalhos de abrigamento | Foto: Thales Ferreira / Prefeitura de São Leopoldo / CP

O promotor de justiça Ricardo Schinesck, da Promotoria de Justiça Especializada de São Leopoldo, reuniu-se com a secretária interina de Proteção Animal, Thais Calvi Arend, durante visita ao abrigo de animais de gestão municipal localizado na Avenida Imperatriz, n° 45, antigo BIG/Carrefour. O objetivo do encontro foi de atualizar a situação de abrigamento de animais do local, bem como as ações da Sempa diante da tragédia que atingiu 80% do município.

“O abrigo municipal montado no Big está prestando serviço de forma adequada, considerando a situação de calamidade vivenciada. O MP tem trabalhado de maneira dialogada e colaborativa junto ao poder público na gestão das ações voltadas às políticas públicas de amparo aos animais atingidos pela enchente”, destacou o promotor.

A secretária enfatizou a prioridade da gestão municipal é garantir a integridade e bem-estar dos animais, a saúde dos voluntários, a saúde pública, prevenção de zoonoses, melhorias da infraestrutura interna. “O foco deste abrigo não é a lotação, mas sim o bem-estar animal, seguindo sempre a política pública de assistência aos demais abrigos”, ressalta Thais. Apesar de não estar acolhendo mais animais, a população segue tendo acesso a assistência às necessidades de seus pets. Até o momento, cerca de 1.600 animais já passaram pela triagem do abrigo, cujo protocolo de entrada inclui vacina antirrábica, polivalente e microchipagem.

Além do acordo firmado com o Carrefour, Prefeitura Municipal de São Leopoldo também contratou uma empresa terceirizada para limpeza do abrigo com 25 funcionários divididos em três turnos e contratou uma equipe de seis veterinários em turnos de 12 horas. “Não se pode deixar de destacar o papel fundamental dos voluntários na organização do espaço”, lembrou a secretária.

Acolhimentos

O abrigo municipal acolhe animais resgatados das enchentes por voluntários, além dos 98 cães que estavam albergados na EMEF Irmão Weibert e de 137 animais do abrigo Guarany, localizado no bairro Scharlau. O Guarany recebeu apoio logístico e de insumos desde a abertura, com a cedência de mesas de procedimento do canil municipal, gaiolas de felinos da Sempa, ração, água potável para os voluntários e medicamentos para os animais.

Também participaram do encontro o presidente do Conselho de Proteção Animal Daniel Ferraz Dias, a vereadora Nadir Maria de Jesus (PT), o Procurador Paulo Rohr, demais membros da PGM, do MP, e o Superintendente de Comunicação Valentin Thomaz.

Fonte: Correio do Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.