Ministro australiano quer transformar caça a crocodilos em atração turística

Ministro australiano quer transformar caça a crocodilos em atração turística

Por Mariana de Araújo Barbosa

Australia safaris crocodilos

As autoridades do Território do Norte, uma região da Austrália, querem oferecer aos turistas safaris para caçar crocodilos de água salgada que podem custar aos caçadores até 20 mil euros por animal.

A ideia é, através de uma atividade de caça ao crocodilo de água salgada – considerado o maior réptil do mundo -, tentar controlar os ataques destes animais que matam, por ano, duas pessoas naquela região.

A proposta do ministro dos Assuntos Indígenas australiano, Nigel Scullion, renovou o debate sobre a caça de animais selvagens e aumentou as discrepâncias entre quem luta para preservar a espécie e os que a consideram um perigo. A ideia foi de imediato rejeitada pelo ministro do Ambiente da Austrália.

De acordo com uma notícia publicada este sábado pelo jornal espanhol El País, a convivência entre estes animais e a região australiana é cada vez mais complicada de gerir: os machos desta espécie podem pedir mais de seis metros e chegar a pesar uma tonelada.

O ministro da região tem percorrido nas últimas semanas vários estúdios e programas de televisão australianos para defender e levar a cabo a sua proposta, e acredita que se a medida for aprovada haverá uma “enorme procura internacional deste tipo de viagens”.

Fonte: Dinheiro Vivo 

Nota do Olhar Animal: Quem pensa que o ‘turismo de assassinato’ só ocorre nas savanas africanas, há muitos outros ‘Cecil’ espalhados pelo mundo. Pior, uma atividade, estimulada pelo poder público, como indica na matéria. 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.