Moradora de São Paulo adota cadela vítima de maus-tratos em Camaquã, RS

Moradora de São Paulo adota cadela vítima de maus-tratos em Camaquã, RS
Fotos: Ana Paula Freitas/Divulgação

Uma moradora de São Paulo adotou uma cadela vítima de maus-tratos em Camaquã. A cadelinha, chamada Aika, foi resgatada pela ARCA – Associação Protetora aos Animais de Rua Camaquã, que contatou Ana Paula Freitas para abrigar o pet em LT- Lar Temporário. A redação do Clic Camaquã conversou com Ana Paula na tarde desta quarta-feira (1), para saber os detalhes de uma história comovente.

Ana Paula faz parte do Projeto Protetoras Animais de Camaquã, junto das integrantes Gy Batemarque, Suelen Arteiro e Lillian Bartz. Ela salienta que a equipe é destaque em proteção de animais vítimas de maus-tratos e doação dos mesmos para novos lares. Mais de 200 animais foram adotados através do projeto em 2023.

O caso de Aika é mais um com final feliz. Segundo Ana Paula, a cadelinha precisou passar por um procedimento cirúrgico para remoção de um dos olhos. A cirurgia foi possível com a arrecadação de valores através de campanhas, com fotos e vídeos contando a história comovente de Aika. Foi assim que surgiu Renata Brunetti, moradora de São Paulo e interessada em adotar a cadelinha.

Confira como Aika estava antes dos cuidados:

De acordo com Ana Paula, após o protocolo de adoção, Renata foi aprovada como adotante, iniciando a organização para a ida de Aika para São Paulo, que será totalmente custeada pela adotante. A viagem ocorre no sábado (4), através de uma empresa especializada em transporte de pet. Sobre o protocolo de adoção, Ana Paula informou sobre um formulário e salientou que “a seleção da adoção é minuciosa e detalhada porque sempre visamos a saúde e o bem estar do animal, com a certeza de uma família perfeita, já que todos que doamos são vitimas de maus tratos”.

O Projeto Protetoras Animais de Camaquã é referência no cuidado de animais vítimas de maus-tratos e viabilização de adoções de animais. Durante os anos de atuação, já foram resgatados e encaminhados para adoção mais de cinco mil cães, que tiveram como destino residências em Camaquã, Porto Alegre e outras cidades da região metropolitana, que atualmente é o principal endereço dos animais doados através do projeto.

Confira como Aika está atualmente, após os cuidados:

Por Pablo Bierhals

Fonte: Clic Camaquã