Moradora recebe carta anônima ameaçando cachorros de morte

Moradora recebe carta anônima ameaçando cachorros de morte

Mensagem diz que animais serão envenenados se não pararem de latir. Revoltada, tutora dos cães em Sorocaba (SP) denunciou ameaça em rede social.

SP sorocaba 45176 0 md

Uma moradora do Jardim América, em Sorocaba (SP), levou um susto quando foi verificar a caixa de correio nesta quarta-feira (3). Em meio às correspondências, havia uma carta anônima cuja mensagem ameaçava de morte seus dois cachorros, caso eles não parassem de latir no portão da frente da casa. A professora Rosangela Sala está assustada, mas ainda não sabe se vai registrar boletim de ocorrência nem se vai tomar providências quanto ao comportamento dos cães.

“Fiquei assustada. É uma sensação estranha receber uma carta ameaçadora”, diz a professora. Segundo ela, os animais não ficam na área da frente e não costumam fazer barulho. “Um deles está tão velho que nem consegue mais latir. A outra até late quando passa o lixeiro, quando passa alguém, mas todo cachorro late quando sente que seu território está ameaçado. Na vizinhança, quase todo mundo tem cachorro, e os meus não são nada fora do normal”, afirma a professora.

Na carta (leia trechos abaixo), o remetente anônimo usa palavras ofensivas e exige que a moradora mantenha os animais presos. “Se gosta deles, prenda eles dentro e ensine a não latirem [sic]”, diz a mensagem.
Em outro trecho, o autor afirma que vai matar os animais se a dona não fizer o que foi pedido. “Vou esperar uma semana. Se não pararem de latir na frente da casa, vou meter comida envenenada. É facinho jogar aí [sic]”, ameaça.

SP sorocaba carta

Revoltada com a mensagem, Rosangela postou uma denúncia em uma rede social. No início da publicação, ela diz: “Hoje, ao abrir a caixa de correspondência, como faço todos os dias, encontrei uma carta especial. Pela primeira vez em toda minha vida, recebi uma ameaça de morte.”

Em outro trecho, ela explica que os cães agem como seguranças da casa, e que os latidos são como um alerta para ela: “Às vezes, no meio da noite, acordo quando latem e não fico brava nem incomodada […] Fico preocupada, sinal de que alguma coisa está fora do normal.”

Para a moradora, além de ameaçar cometer uma crueldade contra os animais, faltou consciência para o autor da carta. “Existe um modo civilizado de se comportar. Se tem alguma coisa na sua vizinhança que está te prejudicando ou te incomodando, você chega e fala, procura a pessoa e conversa. A pessoa [que escreveu a carta] fez de modo covarde, fez a ameaça e se escondeu”, reclama Rosangela.

Envenenamento

No Jardim Itanguá, em outra região da cidade, a polícia investiga a morte de pelo menos dez cães e gatos, que foram envenenados nos últimos seis meses. Câmeras de segurança flagraram um homem jogando comida para um cachorro, que morre minutos depois. Em outras imagens, o mesmo homem coloca alguma coisa do lado de dentro do portão de uma casa. Segundo o dono, era um pão de queijo envenenado.

O suspeito foi identificado por moradores como um vizinho. Ele foi intimado a comparecer à delegacia nesta quarta-feira (3), mas um advogado entregou uma notificação alegando que o homem não pôde comparecer, e o depoimento foi remarcado para a próxima sexta-feira (5). Duas pessoas que tiveram os animais de estimação mortos já foram ouvidas.

Fonte: No Poder 

Nota do Olhar Animal: A melhor medida para prevenir os envenenamentos é esta mesma, alardear ao máximo as ameaças. E, no caso de já terem ocorrido envenenamentos na região, veja as orientações que o Olhar Animal dá em Como evitar novos envenenamentos de animais?

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.