Moradoras do bairro Santa Rita, em Brusque (SC), se unem contra envenenamento de animais na região

Moradoras do bairro Santa Rita, em Brusque (SC), se unem contra envenenamento de animais na região

Após o envenenamento de cinco animais, e a morte de quatro deles, moradores do bairro Santa Rita, realizam uma campanha de conscientização contra o maus-tratos e envenenamento de animais, que é recorrente na região.

Maria de Lourdes Schmitz relata que dois gatos de estimação foram envenenados na última quarta-feira (10), um deles não resistiu e acabou falecendo na quinta-feira (11). Diante da indignação de ver os animais ano após ano morrendo envenenados sempre que saem pra rua, ela e mais seis vizinhas criaram um grupo de vigilância e distribuíram panfletos conscientizando a população.

“No dia seguinte em que o José [gato que faleceu] morreu nós fomos a delegacia e registramos um boletim de ocorrência”, afirma Lourdes. Segundo a lei de maus tratos aos animais, de número 9. 564/2016, ferir, maltratar ou mutilar animais é crime e o autor pode pegar de três meses há um ano de reclusão, mais multa.

Fabiana Oliveira, que reside no bairro São Pedro, onde também ocorrem envenenamentos de animais, afirma que o crime na região “já ocorre há muitos anos mas ninguém faz nada” em relação aos crimes praticados. Loriane Cristina Eger, uma das integrantes do grupo de proteção aos animais na região conta que encontrou diversos recipientes com venenos espalhado pelo bairro.

“Não fizemos a autópsia para saber o nome do veneno [utilizado para matar os animais] pois é um procedimento muito caro, mas encontrei potes com a substância espalhados pela rua”, salienta Loriane.

Maltratar animais é crime

As denúncias sobre maus tratos e envenenamento de animais podem ser feitas de forma anônima e sigilosa através do número 190 ou diretamente na Delegacia de Polícia Civil de Brusque.

“Não é porque foi o meu gatinho, é porque foi uma vida”, finaliza Maria de Lourdes Schmitz, que teve dois de seus seis gatos envenenados no Loteamento Malossi, bairro Santa Rita.

Fonte: Portal da Cidade

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.