Moradores da Guarda do Embaú (SC) participam de programa que ensina a salvar baleias

Moradores da Guarda do Embaú (SC) participam de programa que ensina a salvar baleias
Animal encalhou em área de difícil acesso e se decompôs na praia. (Foto: Divulgação / ND)

Preparar os moradores da Guarda do Embaú e de praias vizinhas em Palhoça, na Grande Florianópolis, para proteger e atender mamíferos marinhos em caso de encalhe ou contato com redes de pesca. Esse é o principal objetivo do projeto Convivendo com Baleias, que será lançado hoje, às 19h, no salão paroquial da comunidade.

A iniciativa vem de encontro a uma necessidade dos moradores da região, que não sabiam muito bem como agir diante do encalhe registrado no final do mês passado com um mamífero de treze toneladas. A maior preocupação diz respeito aos protocolos de segurança e defesa da saúde pública. Ossos da baleia da espécie bryde foram levados por moradores e turistas, mesmo com a área do encalhe cercada e sinalizada.

Durante os trabalhos para a remoção, a possibilidade de contaminação do meio ambiente com algum agente químico foi levantada pelos pesquisadores que estiveram no local, deixando a comunidade preocupada. Outra preocupação diz respeito à possibilidade de os restos da baleia atrair tubarões para próximo da orla. Segundo explica o coordenador do Comitê Gestor Local da Reserva Mundial do Surf, Marcos Gurgel, as palestras previstas para hoje vão ajudar a esclarecer todo o protocolo de segurança que deve ser seguido em caso de encalhe de um mamífero. “Esta é uma boa oportunidade para sabermos um pouco mais sobre esses gigantes que habitam na nossa zona costeira. Percebemos nesse encalhe que as visitas desses animais são constantes e a ideia é aprendermos a conviver, esclarecendo as muitas dúvidas da comunidade”, comenta.

A presença de grandes baleias no litoral de Santa Catarina é o tema de abertura do seminário previsto para o lançamento do programa. A palestra será proferida pelo consultor e doutor em zoologia Leonardo Wedekin. A programação também vai abordar os 35 anos de pesquisa e conservação do Projeto Baleia Franca, com palestra da diretora de pesquisas, Karina Rejane Groch. “Precisamos entender esse protocolo e saber como proceder. Isso é importante para a Guarda do Embaú” diz Mariana Nichnig, do GT da Reserva Mundial do Surf.

Por Brunela Maria

Fonte: Notícias do Dia

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.