PA belem casa abandonada

Moradores denunciam abandono de cães em casa no centro de Belém, PA

Segundo vizinhos, dois cães foram deixados por tutores em casa trancada. Dema afirma que proprietária já fez limpeza no local e alimentou animais.

Moradores do bairro da Campina, no centro de Belém, denunciam o abandono de dois cachorros em uma casa trancada na rua Osvaldo Cruz. Segundo os vizinhos, a situação já dura cerca de dois anos, desde quando o morador do imóvel faleceu e a viúva dele precisou se mudar da residência, deixando os animais por vários dias sem água, alimentação e limpeza.

A delegacia do Meio Ambiente (Dema) informou que equipes do órgão foram ao local na quinta-feira (12), alguns dias após o registro das imagens pela TV Liberal, e constatou que a tutora realizou serviços de limpeza no imóvel e deixou água e comida para as duas cadelas, que estavam saudáveis e dentro do peso adequado.

“Apesar das imagens, a situação de maus-tratos não foi configurada. A tutora foi encontrada depois de investigações e disse que vai todo dia ao lugar limpar e deixar água e comida para as cachorrinhas”, explica Edelvan Soares, veterinário da Dema.

Denúncias

O veterinário da Dema alerta para a forma como as pessoas fazem a denúncia. “É preciso que se entenda, que às vezes o denunciado toma conhecimento (das denúncias), vai ao local e descaracteriza o crime. Se eu fizer a análise de fezes em decomposição, por exemplo, fica constatado que o dono não vai ao local todo dia, como afirma em seu relato (os vizinhos)”, esclarece.

Para a lei, abandono só é crime quando coloca a vida do animal em risco. Abandono de animal em via pública também está enquadrado em outra lei. “Claro que as denúncias feitas pela população são importantes, mas um juiz não aceita prova tendenciosa. Para isso, precisamos de laudos e comprovações científicas de que esses animais estavam em sofrimento. No caso analisado, eles estavam saudáveis”, finaliza.

PA belem 0bdp 1305c 3caes yUuTbDDVizinhos

A universitária Simone Abdon é uma das moradoras da área e relata que frequenta o local para alimentar os animais através da grade da residência. “Como é que um ser humano deixa um cachorro desse jeito, sem comida, sem bebida, preso?”, questiona a universitária.

Para o publicitário Hugo Martine, que acompanha a rotina dos cachorros, a situação é alvo de indignação. “São cachorros velhinhos, todos já idosos, era para ter cuidado, ter carinho, ter ração e ter água”, diz Hugo.

Segundo Rita Pessoa, voluntária em uma ONG que presta assistência a animais abandonados, são comuns os casos de abandono dentro e fora de residências. “A partir do momento que você pega o animal e coloca dentro de sua casa, você é responsável por ele”, diz Rita.

“Se ele estiver na rua a gente tem como resgatar, mas infelizmente, existe uma limitação. Quando ele está dentro de uma residência, isso limita a gente de poder fazer o resgate”, afirma a voluntária.

Maltratar, ferir ou abandonar animais em via pública ou dentro de residências é considerado crime, com previsão de multa e até prisão do responsável por até um ano de reclusão. Segundo o Centro de Controle de Zoonoses de Belém (CCZ), cerca de 20 mil animais estão abandonados na capital. O CZZ informou ainda que só faz o recolhimento de animais em caso de doença.

Levantamento

O Ministério Público do Pará (MPPA) informou que realiza um levantamento que vai verificar quantos protetores e abrigos para animais existem em Belém e sugerir a imediata criação e políticas públicas voltadas ao bem estar dos animais e intensificar ações de autoridades.

De acordo com o MPPA, sem a devida assistência das autoridades, os animais estão sujeitos a doenças, fome, abandono e morte. O levantamento aponta ainda que não há na cidade um cemitério, hospital público ou abrigo destinados aos animais.

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.