Moradores denunciam morte de gatos em conjunto residencial em Juazeiro, BA

Moradores denunciam morte de gatos em conjunto residencial em Juazeiro, BA
Sistema de monitoramento do condomínio não está funcionando totalmente , por isso, suspeitos ainda não foram identificados — Foto: Reprodução/TV Bahia

Os moradores de um condomínio no bairro São Geraldo, em Juazeiro, no norte da Bahia, denunciaram a morte frequente de gatos no conjunto residencial. De acordo com eles, frequentemente são encontrados bichos mortos em áreas do condomínio, e a principal suspeita é de envenenamento por “chumbinho”. 

Vídeo: Moradores denunciam morte de gatos no município de Juazeiro; suspeita é de envenenamento.
 
Uma das moradoras do local, Maricélia, disse que um boletim de ocorrência já foi registrado na delegacia do bairro e que acionou a direção do conjunto para pedir providências.

“Eu presenciei um gato agonizando no domingo (11). A gente tentou prestar socorro para evitar que ele morresse, dar o antídoto a ele. Como não conseguimos, chamamos os bombeiros. Os bombeiros vieram, deram o antídoto a ele e encaminharam para uma ONG de defesa aos animais. Fiz um B.O. na delegacia ontem, e espero que a administração tome as providencias devidas para evitar que isso volte a acontecer”, disse a mulher.

Outra moradora da localidade explicou que os casos de envenenamento são constantes e acontecem há muito tempo. Ela disse que em 2017 cerca de 20 gatos foram encontrados mortos pelas ruas do conjunto, e que espera que o caso seja apurado para punição aos culpados pelo crime.

“Há quatro anos houve um extermínio de mais de 20 animais. A gente andava e tropeçava pelos gatos, e foi um horror. Terrível. Muito triste, porque fere nossos sentimentos e os sentimentos dos animais”, desabafou.

No condomínio há uma central de monitoramento, mas os moradores disseram que as câmeras não estão funcionando totalmente. Por isso, é difícil identificar os responsáveis e, por isso, ainda não há suspeitos de matar os animais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.