'Cãodomínio' de Caminhos de Búzios, em Cabo Frio Foto: Reprodução

Moradores fazem ‘cãodomínio’ para cachorros de Cabo Frio, RJ

Moradores de Cabo Frio se juntaram para erguer uma casa para os cachorros de rua do bairro Caminhos de Búzios, na Região dos Lagos. A ideia surgiu num grupo de pessoas que cuidam dos cães da região. Quem deu o pontapé inicial foi a funcionária pública aposentada Nil Laino, de 60 anos.

— A gente fez um grupo no WhatsApp para ajudar com os cachorros daqui, nós fizemos um fundo de emergência para os gastos com ração, remédios e castração. Em uma das conversas, nós tivemos a ideia de fazer um lugar para os cachorros, um “cãodomínio”. Como eu sou uma pessoa intensa, já fui desenhando a planta do local e conversando com outras pessoas — conta.

Segundo Nil, o projeto demorou cerca de 15 dias para sair do papel e virar realidade. A construção tem três quartinhos para acomodar os sete cães fixos que moram nas ruas do bairro e outros visitantes caninos que passam por lá.

O projeto foi planejado para dar maior conforto aos animais. A funcionária aposentada conta que a casa tem uma laje de isopor e azulejos para manter a temperatura agradável no interior da construção.

Para fazer o “cãodomínio”, os moradores do bairro e protetores de animais se ajudaram. Grande parte do material foi doado, assim como o serviço para a construção não foi cobrado.

— No total, a obra não chegou nem a R$ 1.300. O responsável pela obra não cobrou o serviço, só o pagamento do assistente dele. Depois, cada um foi dando o que tinha em casa, com azulejos. No final, só tivemos que pagar pelos materiais mais caros, como cimento, areia e a laje — explica a aposentada.

As fotos do condomínio para cães foram publicadas nas redes sociais e surpreenderam Nil com a repercussão:

— A gente não fez a casinha para chamar a atenção. Sempre ajudamos os cachorros da região, mas não ficamos publicando tudo que fazemos. Eu fiquei surpresa com a repercussão que o “cãodomínio” teve, é muito bom. E foi bom para os cães também, que adoraram o lugar — conta Nil. — Foi ótimo ver como todos ajudaram na construção. Recebemos apoio de todos os tipos. Mas o mais importante é conscientizar as pessoas a não abandonarem seus animais e a castrarem eles. Esse último ponto, na verdade, é algo que precisamos muito aqui no bairro.

Por Camila Zarur

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.