MS campogrande tamanduá resgate w

Moradores pedem resgate para tamanduá “preso” no Tiradentes, em Campo Grande, MS

MS campogrande tamanduá resgate

Lentamente, interessado no que tem do outro lado, um Tamanduá Bandeira olha através da cerca e chama atenção de moradores do residencial Nova Espanha, em Campo Grande. O bicho foi visto ali no fundo do condomínio, pela primeira vez, há 4 dias. Ninguém sabe por onde ele entrou no terreno de mato alto atrás dos prédios e ele também parece ter se esquecido.

“Ele quer sair. Da última vez, veio e ficou ali colocando o bico na cerca, quando fizemos um vídeo. Parece que está bem de saúde, está bonito, mas não temos como ter certeza. Eu não sei por onde ele pode ter entrado aí”, comentou uma moradora, a estudante Caroline Dias, 29 anos.

Conforme os moradores do entorno, o terreno na esquina das avenidas Marques de Pombal e José Nogueira Vieira, região do Tiradentes, pertence a uma construtora e a limpeza não é feita com frequência.

Caroline conta que chegou a ligar para a PMA (Polícia Militar Ambiental) e o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), mas as ligações não foram atendidas. “Eu não insisti, porque o tamanduá sumiu e não sei se ainda está aí”, diz.

Segundo a PMA, no caso de animais de pequenos e dóceis, a orientação é que os moradores deixem que o bicho volte sozinho para área de preservação. Porém, o tamanduá é um animal que precisa ser removido do local por meio de resgate.

“Há certos animais que devem deixar o local sozinhos, porque uma remoção vai gerar mais estresse para ele, mas o tamanduá tem que ser capturado, porque oferece até risco aos moradores, caso se sinta acoado”, explicou o major da PMA, Edmilson Queiroz.

A PMA disponibiliza o número 3357-1500 para quem precisa solicitar a remoção de um animal de grande porte e que ofereça risco à população e ao próprio bicho. O Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) recebe os animais, faz a reabilitação e soltura em área verde, caso o bicho tenha condições de voltar à natureza. Os de pequeno porte, como pássaros machucados, podem ser levados pela população à unidade, no Parque Estadual do Prosa, nos altos da Avenida Afonso Pena.

Veja o vídeo:

Fonte: Campo Grande News

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.