Moradores relatam prática de envenenamento de animais no bairro Vida Nova, Criciúma, SC

Moradores relatam prática de envenenamento de animais no bairro Vida Nova, Criciúma, SC
Foto: Juno César/Colaboração

Moradores do bairro Vida Nova, em Criciúma, estão preocupados com o número de animais mortos na comunidade. Nos últimos dias pelo menos nove gatos e quatro cachorros foram encontrados sem vida, sendo sete deles apenas entre esse domingo, dia 2, e esta segunda-feira, dia 3. A Polícia Militar (PM) foi acionada e registrou um boletim de ocorrência.

Protetores voluntários foram informados pelos moradores da situação e estão investigando o caso. A suspeita é de que os animais tenham sido envenenados. “Está sendo uma prática quase rotineiras. Os animais de moradores e os de rua estão sendo encontrados com a suspeita de envenenamento. Hoje a gente saiu em busca de um cachorro e encontramos o cachorro e mais gatos mortos”, destacou a presidente da ONG Animal Pontocom, Dalva Donadel.

Segundo ela, a maioria dos bichos possuíam donos. “Estamos chocados com a situação. Os donos estavam chorando quando chegamos lá. Eles tinham casa e não teria o porquê de alguém matar”, acrescentou. Um dos animais encontrados nesta segunda-feira, uma gata que estava grávida, foi levada para passar por uma autópsia. O resultado servirá como informação para uma denúncia na Polícia Civil que deve investigar o caso, já que maus-tratos de animais é crime.

“O importante é que a comunidade está disposta a seguir em frente contra essa prática de maus-tratos dos animais, que é intolerável. As pessoas estão tendo essa consciência e essa sensibilidade. Como o ser humano tem a coragem de comprar um veneno, manipular, planejar e de uma forma covarde e violenta entregar isso para os animais? Não podemos mais fazer vista grossa para esta situação”, apontou Dalva.

Uma das tutoras de animais é Marli Souza. Cinco dos animais mortos eram da família dela. “No último fim de semana, havia sumido os quatro gatos da minha filha e o meu cachorro. No sábado e domingo, ela achou três. E hoje começamos a procurar novamente, achamos o outro gato, o meu cachorro e mais dois gatos e uma vizinha”, contou Marli.

Ela disse que estar indignada com a situação. “A minha filha tem 18 anos e está aos prantos. Perdeu todos os gatinhos dela. É revoltante, são animais que a gente cuidava. Gastamos dinheiro com veterinário, todos os dias dando carinho, cuidado, dando banho. Os gatos viviam dentro da nossa casa, não iam para longe, não incomodavam. Qual o motivo que leva alguém a fazer isso?”, disse.

Conforme Marli, os animais foram localizados dentro de uma vala. “É que quando eles são envenenados, eles procuram água para beber. E como ali passa um córrego, provavelmente eles foram para tomar água e morreram”, completou.

Por Lucas Renan Domingos 

Fonte: Engeplus

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.