Moradores se preocupam com abandono de mais de 10 gatos em casa de Itapetininga, SP

Moradores se preocupam com abandono de mais de 10 gatos em casa de Itapetininga, SP

Os moradores do Jardim Vieira de Moraes, em Itapetininga (SP), estão incomodados com o abandono de aproximadamente 15 gatos em uma casa. De acordo com ele, a moradora deixou o imóvel há cerca de dois meses com os animais.

“Abandonaram. Alugaram a casa, fecharam com os gatos e foram embora. Nesse calor eles passam sede, fome. Então, a gente tem que ficar dando comida para eles. Uns estão doentes e com sarna. É uma judiação”, diz Gilma Gomes da Silva Galão.

Diante do abandono, muitos moradores afirmam que os animais estão invadindo os imóveis vizinhos. É o caso de Luiz Anunciato Leite, que precisou colocar telas nos portões para que os gatos não invadissem a casa dele.

“Quando os gatos estão com fome, eles causam transtornos aos vizinhos. Se você fizer comida com a janela aberta, eles querem pular na cozinha”, conta.

Ainda segundo Luiz, também há preocupação em relação a saúde dos animais.

“A gente não sabe como é a saúde desses animais. Às vezes com sarna, às vezes com outras doenças que a gente não sabe”, diz.

Vídeo: Moradores se preocupam com animais abandonados em bairro de Itapetininga.

Para tentar evitar o aumento de animais nas ruas, há pessoas que estão oferecendo abrigo e cuidados.

Adriana e Mauro Plens conta que tiveram a ideia de cuidar de animais abandonados. Eles têm parceria com o setor de Zoonoses da cidade e hoje cuidam de mais de 50 cachorros e 27 gatos que recebem monitoramento 24 horas.

“Sempre tem alguém cuidando deles, porque os animais podem se estranhar e brigar entre eles. E também tem a questão do barulho. Se deixarmos sozinhos o barulho é insuportável e não há vizinho que aguente”, explica Mauro.

O casal conta que logo que os animais são recolhidos, passam por atendimento veterinário, castração, vacinação e são doados.

“Hoje nossa maior dificuldade é com os gastos veterinários, porque tudo é muito caro. Não recebemos nenhum recurso público, trabalhamos com nosso próprio recurso e com arrecadações que fazemos com vendas de pizza, de bolo, de rifas. Assim como todo protetor se vira”, afirma Adriana.

Ainda conforme Adriana, o maior sonho do casal é conseguir que todos os animais sejam adotados.

“Eu queria muito que esse canil estivesse vazio. O nosso sonho é que eles encontrem um lar de amor, um lar responsável que os ame, porque eles ainda não tiveram essa oportunidade.”

Moradores de Itapetininga abrigam animais abandonados.

Crime

O abandono animal é caracterizado como crime, segundo a Polícia Militar Ambiental. “Deixar sem alimentação e atos de mutilação configuram o crime”, diz o tenente Felipe José Leme.

“O indivíduo vai incorrer em crime na esfera penal e administrativa com multa no valor de R$ 3 mil por animal, além do crime que tem pena de três meses até um ano de detenção. E a pena é aumentada caso ocorra a morte do animal.”

Segundo a prefeitura de Itapetininga, não é função do setor de Zoonoses fazer o recolhimento de animais, mas sim cuidar de doenças que eles podem transmitir para os humanos.

Ainda conforme a prefeitura, o setor de Zoonoses promove palestras e ações tanto na área urbana como rural e constantemente são passadas informações importantes sobre a posse responsável e dicas necessárias para que os animais tenham boa saúde. 

Animais abandonados causam transtornos aos moradores de bairro de Itapetininga. — Fotos: Reprodução/TV TEM

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.