Mariam, filhote de vaca-marinha, com um veterinário: encontrada em praia em maio, depois de engolir plástico Foto: Reprodução

Morre filhote de animal marinho encontrado com plástico no estômago

Mariam era um bebê dugongo, um exemplar da ordem de mamíferos marinhos que inclui o peixe-boi e a vaca-marinha. Em risco de extinção, Mariam também era órfã. Encontrada com o estômago cheio de plástico numa praia da Tailândia, ela levou os pouco conhecidos Dugong dugon às redes sociais com a história de seu resgate. Nesta sexta-feira, no entanto, teve a vida abreviada, vítima de uma infecção contraída em decorrência do plástico no corpo.

Mariam tinha apenas seis meses quando foi encontrada encalhada na praia, separada da mãe, em maio passado. As imagens que se seguiram ao resgate, de Mariam aos cuidados de veterinários, logo viralizaram.

“Mariam morreu logo após a meia-noite, devido a um trauma e não conseguimos salvá-la”, disse à AFP Chaiyapruk Werawong, chefe do parque marinho na província de Trang, para onde o animal foi transferido.

O sul da Tailândia, cujas águas estão fortemente contaminadas com plástico, abriga cerca de 240 vacas-marinhas, uma espécie próxima ao peixe-boi, em perigo de extinção.

Mariam morreu de “uma infecção no sangue e no estômago. Encontramos resíduos de plástico em seu aparelho digestivo”, acrescentou o chefe do parque.

“A autópsia mostrou que o plástico causou a obstrução do estômago do animal”, disse Nantarika Chansue, um dos veterinários, em sua página no Facebook.

Live da vaca-marinha

Pouco depois de Mariam, outro dugongo órfão foi resgatado na região, e foi batizado de “Jamil”, em homenagem a uma princesa tailandesa. Uma transmissão de vídeo ao vivo de 24 horas foi lançada para que os usuários da internet pudessem acompanhar a evolução dos dois mamíferos.

No sábado de manhã, a notícia da morte de Mariam na página do Facebook do Departamento de Recursos Marinhos e Costeiros foi compartilhada mais de 11 mil vezes na rede social e resultou em milhares de comentários de solidariedade.

Os países do Sudeste Asiático, que estão entre os mais poluidores do planeta, prometeram lutar contra a poluição oceânica em uma cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), realizada em Bangkok no final de junho.

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.