Morre mais uma das girafas trazidas pelo Bioparque do Rio

Morre mais uma das girafas trazidas pelo Bioparque do Rio
Girafas de resort em Mangaratiba — Foto: Polícia Federal

Morreu neste sábado mais uma das girafas trazidas da África do Sul para serem levadas para o Bioparque do Rio.

Das 18 trazidas pela empresa em novembro de 2021 da África do Sul, esta é o quarta que perde a vida no Brasil. Em março a Justiça aceitou denúncia contra quatro pessoas envolvidas na importação dessas girafas.

Representantes do BioParque vão responder por maus-tratos, entre outras acusações. Funcionários do Ibama e do Inea foram denunciados por elaborar documentos falsos de importação e adequação do cativeiro.

As girafas sobreviventes seguem em um resort em Mangaratiba em um ambiente que, segundo o Ibama, não é o ideal. A Polícia Federal se deslocou neste sábado (8) para o local para periciar o animal que morreu.

Em nota (leia na íntegra abaixo), o Bioparque afirmou que os animais passam por exames regularmente e foi identificada a presença de uma bactéria em seis deles. Uma das girafas apresentou resistência a um tratamento e não resistiu.

“É com pesar que o BioParque do Rio comunica o falecimento de uma das girafas que faz parte do seu plantel, na manhã deste sábado, 8 de julho. Os animais passam regularmente por exames de medicina preventiva, realizados por um corpo técnico formado por biólogos e médicos veterinários. Durante os exames de rotina, a equipe identificou o parasita Haemoncus sp em seis animais. O comitê técnico, formado por seis médicos veterinários, imediatamente iniciou um protocolo medicamentoso, colocando os animais em recinto isolado e sob observação intensiva. Cinco animais responderam rapidamente ao tratamento. Todavia, um deles apresentou resistência ao medicamento. Durante a última semana a equipe técnica iniciou outros protocolos de tratamentos. No entanto, infelizmente, houve uma deterioração súbita do estado clínico do animal ao longo desta madrugada, levando-o a óbito. A causa da morte será confirmada após a necropsia do corpo, que será realizada com o acompanhamento dos órgãos competentes”.

Por André Trigueiro, TV Globo

Fonte: G1

Nove razões para não visitar zoológicos

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.