Morreu cadela baleada com tiro de caçadeira em Gondomar, Portugal. É pedida justiça

Morreu cadela baleada com tiro de caçadeira em Gondomar, Portugal. É pedida justiça
Cadela baleada com tiro de caçadeira morreu. É pedida justiça (Fotos: Reprodução Internet)

A cadela ‘Pretinha’ foi encontrada no domingo, dia 11 de dezembro, por Nuno Santos, em S. Pedro da Cova, Gondomar. De acordo com o email enviado às redações, o animal estava “imóvel, com as patas feridas, quase desfeitas” por ter sido “baleada mais do que uma vez à queima roupa”.
Nuno Santos, um defensor da causa animal, levou a ‘Pretinha’ a uma clínica veterinária e verificou-se que o seu caso era bastante mais grave do que inicial se pensava: “Para além da autêntica destruição nas patas, tinha corrimento vaginal, estava sub-nutrida e desidratada e apresentava, através das análises sanguíneas, valores muito elevados de glóbulos brancos e hemoglobina”. Além disso, “o fígado em estado de falência e corria o grave risco de alastramento para os outros órgãos”.

A gravidade do caso obrigou a que se fosse equacionada a eutanásia da cadela, para parar o sofrimento do animal, o que veio a acontecer na passada segunda-feira.

Nuno Santos pede a divulgação deste caso para que consiga chegar até às autoridades competentes e se possam encontrar os responsáveis pelo crime.

“Esses não sabemos quem são. Talvez um caçador, incomodado com a presença da cadela que poderia espantar a caça? Pode ser, não sei”, esclareceu, no mesmo comunicado.

A ‘Pretinha’ tinha cerca de três anos e aparentava ser arraçada de labrador. Era alimentada por populares e, de acordo com os mesmos, era uma cadela meiga, medrosa e que evitava o contacto com humanos.

portugal_gondomar_morreu_cadela_baleada_tiro_cacadeira_2

Por Anabela de Sousa Dantas

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.