Morte de cavalo vítima de maus-tratos motiva protesto no Centro de Joinville, SC

Morte de cavalo vítima de maus-tratos motiva protesto no Centro de Joinville, SC

SC joinville 17021382

A morte de um cavalo no bairro Boehmerwald, na zona Sul de Joinville, no início da semana, provocou revolta em integrantes de entidades que atuam pela defesa dos animais. O cavalo teria morrido em consequência de uma fratura e por ter sido levado à exaustão por desconhecidos que o teriam roubado de um pasto. 

Este e outros casos acompanhados pelos protetores dos animais motivaram um protesto no início da noite desta quarta-feira, no Centro de Joinville. Cerca de 30 pessoas se reuniram na Praça da Bandeira, ao lado do Terminal Central, com faixas, cartazes e apitos. O grupo de manifestantes acusa o município de omissão em casos de maus-tratos aos animais. 

De acordo com Ceila Menezes, que é voluntária da Frente de Ação pelos Direitos dos Animais (Frada) e vice-presidente da Associação dos Protetores dos Animais, a situação é recorrente no município. 

– (O protesto) é pela omissão do Poder Público nos casos de maus-tratos no município – destacou.

No caso do cavalo, a protetora explica que não houve omissão do tutor e que ele prestou toda assistência ao animal assim que o encontrou machucado, no domingo. Porém, os medicamentos e a alimentação não foram suficientes para salvá-lo, pois o animal precisava de atendimento clínico.

Segundo Ceila, o município deveria ter providenciado um veterinário para atender o animal. Na segunda-feira à tarde, um fiscal da Secretaria do Meio Ambiente esteve no local, mas o atendimento clínico não foi providenciado. Na terça-feira pela manhã, a Frada conseguiu contato com uma veterinária particular que abreviou o sofrimento do animal por meio da eutanásia.

Contraponto

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) explicou por meio de nota que o dono é o responsável pelos cuidados com o animal. Um fiscal chegou a ir ao local, mas como o cavalo já estava com o seu tutor, o servidor apenas acompanhou o procedimento. Conforme a Sema, o Centro de Bem Estar Animal tem capacidade para atender apenas animais de pequeno porte que tenham sido vítimas de maus-tratos ou foram atropelados. 

Fonte: Diário Catarinense

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.