Morte de mais de dez cachorros comove moradores do bairro São João, em Bertioga, SP

Falta de apetite, emagrecimento, aparente surdez, dificuldade de locomoção, salivação excessiva e morte. Estes foram os sintomas apresentados por mais de dez cachorros no bairro Sítio João, no último mês. Hoje pela manhã mais um animal morreu e outro está com a doença, cuja causa ninguém sabe dizer. Os moradores afirmam que o motivo é a vacina antirrábica, aplicada nos animais em agosto.

A dona de casa Maria Helena se emociona ao falar sobre a morte de seu cachorro, o Bob. “Ele era um cachorro forte, atlético, gostava de nadar, gostava de fazer caminhada. Mas depois que ele tomou a vacina da zoonozes, ele começou a emagrecer, ele parou de comer, ele mal bebia água, os ´quartos´ dele começou a arriar, onde ele tomou a injeção, depois a gente chamava ele e ele não atendia, porque eu acho que ele perdeu a audição e assim ele foi definhando e depois ele ficava só rodando, como se fosse louco”. Os sintomas, segundo Maria Helena surgiram assim que o cachorro tomou a vacina. Foi uma semana de sofrimento, até a morte. Faz quinze dias que o Bob morreu.  “Eu não fiz a denúncia antes porque estava muito triste. Mas, quando vi mais cachorros morrendo, resolvi fazer alguma coisa”, afirmou.

Questionada sobre o caso, a Prefeitura respondeu com a seguinte nota: “Informamos que o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) não recebeu qualquer denúncia referente à reação da vacina antirrábica nos animais (cães e gatos). A campanha de vacinação aconteceu em agosto e as vacinas foram distribuídas pela Secretaria de Estado da Saúde para todo o Estado. A vacina é a mesma para todos os municípios e não há qualquer denúncia referente à reação negativa nos animais. No entanto, o CCZ vai entrar em contato com a D. Maria Helena, e buscará no bairro mais informações sobre os casos apontados pela reportagem. A recomendação para os tutores é que procurem o CCZ para passar os animais em consulta. O contato do CCZ para denúncias e informações é o 3316-4079”.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.