MP-BA recomenda instalação de câmeras após denúncias de cachorros arremessados de viaduto em Salvador

MP-BA recomenda instalação de câmeras após denúncias de cachorros arremessados de viaduto em Salvador
MP recomenda instalação de câmeras na Baixa de Quintas para inibir ocorrências de maus-tratos a animais — Foto: Ministério do Planejamento

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) recomendou à Secretaria Estadual de Segurança Pública e à Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) que instalem câmeras de vigilância na parte de cima do viaduto da Via Expressa, na região da Baixa de Quintas, para inibir a prática de crimes ambientais no local.

O promotor de Justiça Heron Santana afirmou que a Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo recebeu a notícia da ocorrência de crimes de maus-tratos aos animais na região. Segundo o MP-BA, cachorros estariam sendo arremessados de cima do viaduto da Via Expressa Baía de Todos-os-Santos.

“A presença visível de câmeras pode desencorajar potenciais agressores de cometerem esses atos de violência’”, afirmou Heron Santana.

Viaduto na Via Expressa tem cerca de 15 metros de altura — Foto: Reprodução/TV Bahia
Viaduto na Via Expressa tem cerca de 15 metros de altura — Foto: Reprodução/TV Bahia

A recomendação foi feita na sexta-feira (26). O MP-BA também requisitou que a Transalvador, no prazo de 20 dias, encaminhe informações sobre a instalação das câmeras de vigilância no local, detalhando os pontos em que foram instaladas e de que forma será feito o monitoramento do local.

O equipamento tem 15 metros de altura. Moradores afirmam que o problema é antigo e que desde a pandemia, os casos passaram a ser mais frequentes.

Em nota, a Transalvador informou que ainda não recebeu o ofício do MP-BA. Afirmou ainda que assim que for notificada, vai analisar a possibilidade de atender às recomendações dentro das atribuições legais.

Fonte: g1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.