MP diz que 552 aves apreendidas eram treinadas para rinhas no Paraná

MP diz que 552 aves apreendidas eram treinadas para rinhas no Paraná

Animais foram encontrados machucados, com marcas de lutas, diz o MP. Ao todo, 42 pessoas foram presas em flagrante, em 5 cidades do estado.

As 552 aves apreendidas durante a Operação Gladiadores, deflagrada em cinco cidades do norte do Paraná, eram criadas, treinadas e destinadas para rinhas, afirmou o Ministério Público nesta quinta-feira (30).

Ao todo, 42 pessoas foram presas em flagrante, no decorrer da ação, por maus-tratos a animais. Os suspeitos já eram investigados havia dois meses, conforme o MP.

O primeiro dia de operação foi o sábado (25), quando a polícia desativou uma rinha de galo em Arapongas. Os trabalhos seguiram até domingo (26).

Segundo o MP, foram encontradas cem aves em Centenário do Sul, 116 em Porecatu, 142 em Jaguapitã, 134 em Arapongas e 60 em Apucarana. Todas estavam machucadas, com marcas de lutas.

“Causa assombro a forma com que os animais eram tratados e como eram lançados na arena”, diz o promotor responsável pela denúncia. As aves encontradas ficavam em cativeiros e, agora, serão levadas para “destinação adequada”, afirma o MP.

Além do crime de maus-tratos a animais domésticos, as pessoas presas também responderão por associação criminosa. Por ora, todos permanecem presos.

Fonte: G1

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.