Mulher acusada de atropelar e matar cadela em Vitória (ES) é indiciada

Mulher acusada de atropelar e matar cadela em Vitória (ES) é indiciada
Sophie não resistiu ao atropelamento, ocorrido em agosto no bairro Maria Ortiz e que foi flagrado por câmeras de videomonitoramento (Foto: TV Vitória)

Depois de quase três meses, a motorista suspeita de atropelar e matar uma cadela na rua do bairro Maria Ortiz em Vitória foi indiciada. A dona de casa Maria Luiza Azevedo Paes, de 49 anos, foi acusada de pelo crime de maus-tratos contra animais, qualificado pela morte do cão.

O inquérito foi concluído na Delegacia Regional de Goiabeiras e será remetido ao Ministério Público Estadual, que irá decidir se da inicio a uma ação penal. Caso condenada, a dona de casa pode pegar de um a quatro meses de detenção, pena pode ser convertida em prestação de serviços à comunidade.

O atropelamento da cadela, ocorrido em 21 de agosto, provocou revolta nas redes sociais. O animal, batizado após atendimento veterinário como Sophie, estava deitado no meio da rua, quando um carro passou por cima da cadela, por volta das 17h30.

Segundo testemunhas, o veículo estava em baixa velocidade e poderia ter evitado o atropelamento. Câmeras de videomonitoramento de residências da região registraram a ação. Sophie chegou a ser socorrida e levada para uma clínica veterinária, mas depois de ser submetida a uma cirurgia, a cadelinha não resistiu e acabou morrendo quatro dias depois.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Izaias Tadeu Vieira da Silva, Maria Luiza assumiu em depoimento que atropelou a cadelinha, mas declarou que não a viu. Quando percebeu o atropelamento, a motorista preferiu não parar por medo de ser agredida pelos moradores, que começaram a se aglomerar.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.