Mulher diz que apanhou de segurança ao defender cão em supermercado

Mulher diz que apanhou de segurança ao defender cão em supermercado

Dona de casa viu funcionário chutando o animal e tentou intervir, em Goiás. Vítima estava com filho de 7 anos quando foi agredida com socos no rosto. 

Por Sílvio Túlio

A dona de casa Polyana Marinho, de 25 anos, afirma que foi agredida pelo segurança do supermercado Super Store do Setor Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Ela diz que tentou evitar que o homem batesse em um cachorro. Em seguida, o funcionário do estabelecimento a xingou e a atacou com vários socos em seu rosto. A mulher registrou a ocorrência da delegacia da região. 

O G1 entrou em contato com o supermercado Super Store, mas ninguém se pronunciou até a publicação dessa reportagem.
Polyana Marinho conta que estava como filho, de 7 anos, na última quinta-feira (10), quando tudo aconteceu. “Tinha que ir a um salão de beleza lá perto e resolvi passar no supermercado para comprar algumas coisas. Só que como a fila estava grande, decidi ir embora. No estacionamento, vi que o segurança começou a chutar um cãozinho sem nenhum motivo”, afirmou ao G1.

Ela lembra que tentou intervir e questionou os motivos que levaram o homem a fazer aquilo. “Ele me mandou calar a boca. Quando me virei, ele veio correndo e começou a socar o meu rosto. Meu filho começou a chorar e eu pedia socorro, mas ninguém me ajudava”, lamenta.

Logo após agredí-la, segundo a dona de casa, o segurança entrou no centro de compras. Um dos clientes acionou a Polícia Militar, que levou Polyana ao 3º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia. Lá, ela registrou um boletim de ocorrência por agressão.

A dona de casa sofreu ferimentos no rosto, principalmente o olho direito. Ela conta que seu filho ficou traumatizado. “Ele ficou muito assustado, mal conseguiu dormir”, revela.

Fonte: G1 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.