Mulher é acusada de matar cão a facadas em Bauru, SP

Mulher é acusada de matar cão a facadas em Bauru, SP

SP bauru caomortofacadas

Uma mulher, de cerca de 50 anos, foi acusada de matar um cão vira-lata após ele cruzar com sua cachorra, uma shar pei, no Jardim Terra Branca, no final da noite dessa sexta-feira (27), em Bauru.

Segundo testemunhas, a cachorra estaria no cio e a dona teria tentado puxar o rabo do vira-lata para separar os dois e foi surpreendida por uma mordida dele. Neste momento, ela teria ido até a casa dela e voltado com uma faca e golpeado o cão três vezes. O cachorro morreu no local.

Os moradores, que ouviram outras pessoas que teriam visto a ocorrência, confirmam que tudo teria acontecido na frente de várias pessoas. Inclusive, um homem teria tentado evitar, mas foi em vão. Um veterinário que mora naquela região prestou auxílio e constatou o óbito. O cachorro era conhecido no bairro, por ficar sempre numa praça e foi enterrado após análise da Polícia Científica.

Segundo o delegado, a acusada foi levada para prestar depoimento ao delegado na Central de Polícia Judiciária (CPJ). Ela contou que já estava com a faca na mão, devido a um churrasco que participava em sua residência, quando foi separar os dois cachorros, e só esfaqueou o vira-lata para se defender porque ele a mordeu. Já as testemunhas tiveram uma versão diferente, segundo ele, como citado no começo desta matéria.

O boletim de ocorrência (BO) foi registrado como dano e o caso será analisado pelo Cartório Criminal da CPJ e a mulher responderá em liberdade.

Testemunhas ainda disseram que os familiares teriam recolhido a faca que a mulher jogou num terreno ao lado de casa dela. E, também, que eles teriam sido agressivos com algumas pessoas que questionaram o esfaqueamento do cão. Uma delas foi empurrada e teve escoriações, tendo ido procurar atendimento médico.

Fonte: JCNET

Nota do Olhar Animal: A futilidade danosa da preferência por “raças”, os possíveis interesses econômicos na procriação e certamente a prepotência em se achar “dono” da vida de um animal fizeram mais uma vítima.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.