Mulher é expulsa de voo nos EUA após fazer carinho em seu cachorro; veja o vídeo

Mulher é expulsa de voo nos EUA após fazer carinho em seu cachorro; veja o vídeo
O cachorro que teve que sair do voo junto com sua tutora — Foto: Tiktok/Sara Price

Uma passageira de um voo da companhia norte-americana Southwest Airlines foi expulsa do avião junto com seu cachorrinho por supostamente ter violado a política da empresa de transporte de animais na cabine.

Outra passageira do voo que ia do Colorado à Califórnia, chamada Sara Price, gravou um vídeo no avião e o compartilhou no TikTok. Ela conta que a mulher e seu cachorrinho estavam embarcando e “o cachorrinho estava choramingando um pouco”.

@_sara_price_ Met this lady in the boarding line today @Southwest Airlines She flew out to Colorado Springs to pick up her new little puppy and fly her back home to CA. The puppy was whining a little and the flight attendant boarding everyone walked up to her and said, if your dogs doesn’t be quiet, you may not be able to fly. She sticks her hand in the soft carrier and pets the puppy. It stopped whining. We board the plane and she has the carrier in her lap still petting the puppy when the same flight attendant came up and said the carrier needed to be zipped completely and put under the seat. Everyone around us was like, what’s going on here!? Another flight attendant, dressed as a cat comes up and says “are we going to have a problem here!?” The lady does as she is told and we start to taxi to the runway. The dog gave a very soft whine, so she leaned over and started petting it from the outside of the carrier but right at mesh. All the attendants got in a group at the front of the plane and decided we needed to return to the gate and that she should be removed from the flight. #southwestairlines #southwest #southwestair ♬ original sound – Sara Price

“Uma comissária de bordo foi até ela e disse ‘se o seu [cachorro] não ficar quieto, talvez você não consiga voar’. A mulher então enfia a mão no compartimento de transporte em que ele estava e acaricia o cachorrinho. Ele parou de choramingar”, disse Price na legenda da postagem.

Depois que todos estavam sentados e o voo se preparava para decolar, um comissário alertou a mulher para manter o pet embaixo do assento na caixa de transporte, segundo Price. A mulher fez o que lhe foi dito, mas o cachorro voltou a choramingar enquanto o avião acelerava na pista, e sua tutora então se inclinou novamente para acariciá-lo através da malha da caixa de transporte.

“Todos os atendentes formaram um grupo na frente do avião e decidiram que precisávamos voltar ao portão e que ela deveria ser retirada do voo”, disse Price.

O problema seria que a tutora do cachorro estaria violando a política sobre o compartimento de transporte do animal, que precisaria ficar fechada. Mas, segundo Price, a passageira não abriu o compartimento neste segundo momento.

A passageira e dona do pet disse que não voaria mais pela Southwest Airlines — Foto: Tiktok/Sara Price
A passageira e dona do pet disse que não voaria mais pela Southwest Airlines — Foto: Tiktok/Sara Price

Mesmo assim, o avião deu meia-volta, retornou ao portão de embarque e a passageira e seu cachorro foram obrigados a sair do voo. O vídeo de Price mostra a mulher chamando um comissário de bordo de “uma pessoa má” e dizendo que “nunca mais voará pela Southwest”.

Price e seu marido, que estavam sentados na mesma fileira, defenderam a tutora do pet, e chegaram a dizer a um comissário de bordo que “você deveria ter vergonha de si mesmo”. Ela e o marido então também foram retirados do voo.

Não é possível confirmar exatamente a versão dada por Sara Price, já que sua gravação começa quando a passageira e seu cachorro estão sendo levados para fora do avião.

Explicação da empresa

Em uma declaração ao New York Post, a Southwest Airlines defendeu a decisão de sua equipe de bordo, classificando a atitude da dona do cachorro como perturbadora.

“Estamos cientes dos vídeos, e nossos relatos iniciais indicam que a cliente não cumpriria em manter a bolsa de seu cachorro fechada, que é nossa política”, disse um porta-voz da companhia aérea ao jornal. “Nossos funcionários são treinados para garantir que os passageiros sigam o protocolo e, nesta situação e depois que a passageira se recusou repetidamente a cumprir as instruções de nossa tripulação, foi tomada a decisão de desembarcar a passageira perturbadora.”

Fonte: Época NEGÓCIOS