Mulher é presa acusada de torturar e matar animais em troca de likes no YouTube

Mulher é presa acusada de torturar e matar animais em troca de likes no YouTube
Mulher explorou sapos, um coelho, um pombo e uma galinha de forma sádica no YouTube. Fotos: Bnews - Divulgação Reprodução/YouTube

Uma mulher identificada como Anigar Monsee, de 28 anos, foi presa na última sexta-feira (19), na Pensilvânia (EUA), acusada de gravar e compartilhar vídeos no YouTube torturando e matando animais.

De acordo com o Departamento de Polícia de Upper Darby, a YouTuber começou a compartilhar os vídeos no ano passado. Ela fez sapos, um coelho, um pombo e uma galinha de vítima. As informações são do jornal Extra.

Uma denúncia da Peta, organização de defesa dos direitos dos animais, ajudou os agendes a chegarem na suspeita. Em um dos vídeos compartilhados na plataforma, a americana mostrou partes da sua casa, ajudando na descoberta dos investigadores.

Segundo as investigações, Monsee solicitava “curtidas” e interagia com os espectadores do YouTube antes de começar a torturar um animal. Alguns dos comentários dos internautas tinham cunho sexual.

Por Victória Valentina

Fonte: BNews

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.