Mulher é presa após vários cães serem encontrados mortos em residência abandonada antes do furacão Irma

Mulher é presa após vários cães serem encontrados mortos em residência abandonada antes do furacão Irma

Uma mulher de Weeki Wachee foi presa depois que vários cães foram encontrados mortos em uma casa no Condado de Hernando. Os vizinhos dizem que ninguém mora lá desde o furacão Irma.

O ABC Action News foi o primeiro a reportar sobre os cães mortos no começo deste mês.

Os vizinhos estão furiosos agora por saberem que estavam vivendo ao lado de uma casa na qual cães estavam sofrendo.

“Nossas casas estão longe o suficiente uma da outra e não conseguimos escutar nada de dentro da casa”, disse o vizinho Patt Pierce.

De acordo com o xerife do Condado de Hernando, um vizinho ligou para o 911 depois que um grupo de trabalhadores de construção, que estavam trabalhando na área, percebeu o que parecia ser um cão morto dentro de uma casa na Estrada Robina Road, em Weeki Wachee.

Quando os policiais olharam para dentro da casa, disseram ter visto um cão morto deitado no chão da sala.

Os policiais então ligaram para a dona da casa, Lauren Kopp, 35, que declarou estar alugando a casa para um amigo, e que ela não tinha as chaves para entrar na casa. Ela nega ser tutora do cão morto.

Os policiais então conseguiram entrar na garagem através de uma porta lateral que não estava trancada, quando perceberam que o chão da garagem estava coberto em fezes.

Os policiais então entraram na área da lavanderia entre a garagem e a casa principal, onde eles encontraram mais dois cães mortos. Depois de encontraram esses outros cães mortos, saíram da garagem.

Kopp foi solicitada pelos policiais para ir até a residência.

Quando Kopp chegou, os policiais disseram que ela continuou negando ser tutora dos cães mortos. Kopp contou aos policiais que ela tinha dado todos os cães para um abrigo no Condado de Citrus antes de ter se mudado.

Os policiais disseram que as tentativas de entrar em contato com o inquilino não tiveram sucesso.

Apesar de Kopp dizer que ela checar regularmente a correspondência na residência, não conseguia se lembrar da última vez que viu o inquilino lá.

Enquanto Kopp conversava com os policiais, vários vizinhos se aproximaram dizendo aos policiais que os cães mortos pertenciam sim à Kopp. Os vizinhos também contaram aos policiais que ninguém ficava na casa desde quando Kopp se mudou logo após o furacão Irma em setembro.

“Eles não morreram facilmente. Imagine ficar preso em uma casa, morrendo de fome, e esses animais caindo mortos um por um, ela precisa ir para a cadeia”, disse o vizinho Chris Kirby.

Os policiais voltaram à residência no dia 7 de março, quando Kopp não conseguiu abrir a casa.

Além dos três cães mortos localizados no dia 6 de março, os policiais encontraram os restos mortais de um quarto cão. Havia fezes e urina por toda a casa, sem nenhum acesso para comida ou água para os cães. Os quatro cães foram encontrados em estágios avançados de decomposição.

Em 9 de março, investigadores entraram em contato com o antigo namorado de nove anos de Kopp. Ele disse que Kopp tinha quatro cães antes do fim do relacionamento deles em 2015. Ele conseguiu dizer o nome e descrever todos os quatro cães em detalhes. Usando fotografias fornecidas pelos policiais, o antigo namorado de Kopp conseguiu identificar positivamente três dos cães mortos como pertencentes à Kopp.

Kopp foi presa em 10 de março e acusada de quatro delitos de crueldade animal. Sua fiança foi estipulada em US$ 8.000.

Imagens: Lisa Kirby

Por Mary Stringini  / Tradução de Alice Wehrle Gomide 

Fonte: ABC Action News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.