Mulher que abandonou cadela diz que não era a tutora e que deixou o animal na porta de clínica para adoção; VÍDEO

Mulher que abandonou cadela diz que não era a tutora e que deixou o animal na porta de clínica para adoção; VÍDEO
Cadela abandonada por motorista passa por atendimento e está em observação no litoral de SP — Foto: Prefeitura de Bertioga

A mulher apontada como a responsável por abandonar uma cadela em uma rua de Bertioga, no litoral de São Paulo, foi detida pela Polícia Civil. Segundo apurado pelo g1, a motorista do carro disse que não era a tutora do animal, que deixou a cadela em frente a uma clínica veterinária para adoção e que tinha pedido ajuda em uma rede social. Imagens obtidas pela reportagem mostram o momento em que o animal foi deixado em via pública (assista abaixo).

VÍDEO: Vídeo mostra cadela sendo abandonada em rua do litoral de SP

A condutora do veículo foi detida em Bertioga e levada até o Palácio da Polícia em Santos, onde prestou depoimento na quarta-feira (18). Ela foi identificada por equipes da Secretaria de Segurança e Mobilidade da cidade, que conseguiram encontrá-la por meio das imagens registradas na câmera.

De acordo com o advogado da mulher, Thiago Huber, a cachorra não era dela. “A cadelinha estava na rua, no cio e com vários cachorros avançando nela. A minha cliente ficou preocupada e levou a cachorra para dentro de casa”, explicou ele.

O advogado contou que a mulher mora em uma casa simples e que a cachorra ficou raspando as patas na porta para sair. “Ela não se adaptou durante o tempo que ela ficou na casa. No imóvel tem outro cachorro e três gatos, todos castrados e vermifugados”.

Condutora do veículo agendou castração no Centro de Controle de Zoonoses de Bertioga — Foto: Arquivo Pessoal
Condutora do veículo agendou castração no Centro de Controle de Zoonoses de Bertioga — Foto: Arquivo Pessoal

Segundo ao advogado, a mulher levou a cadela para o Centro de Controle de Zoonoses da cidade, na tentativa de entregá-la ao órgão municipal. “Eles disseram que não poderiam receber o animal e que apenas iam agendar uma castração para o final do mês”. (veja documento acima).

Ela publicou em uma rede social o que tinha acontecido e pediu ajuda aos seguidores. No texto, ela explicou que tinha dado o nome de Cristal para cadelinha e que estava agendada a castração.

Segundo Thiago, a cliente dele ficou desesperada com a situação e deixou o animal na porta da casa de uma veterinária, com a intenção de que ela adotasse a cadela. “Ela gosta de animais e os policiais que foram na casa dela e constataram que os outros animais estavam bem cuidados e a casa em boas condições”, disse ele.

Thiago disse que a cliente errou, mas errou por desespero. “Foi uma sucessão de erros. Ela tentou ajudar retirando a cachorra que estava no cio sendo maltratada por outros cães e tentou alguém para cuidar, inclusive a zoonoses”.

O g1 questionou a Prefeitura de Bertioga sobre o atendimento, mas não obteve retorno até a última atualização dessa reportagem.

Mulher publicou em uma rede social sobre o que tinha acontecido e pediu ajuda do seguidores. — Foto: Arquivo Pessoal
Mulher publicou em uma rede social sobre o que tinha acontecido e pediu ajuda do seguidores. — Foto: Arquivo Pessoal

Para adoção

Segundo a Prefeitura de Bertioga, a cadela é vira-lata, já que não tem uma raça definida. Ela passou por exames, consulta veterinária e está em uma área de observação no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Ela está bem de saúde e será doada.

No processo de adoção, a pessoa interessada passa por uma entrevista para fornecer informações, como: a segurança da casa, se já teve ou tem um animal, se há crianças na residência, além de orientações sobre acompanhamento veterinário. Os interessados em adotar um animal podem entrar em contato com o CCZ de segunda à sexta, das 9h às 17h pelo telefone: (13) 3316-4079.

Abandono

O abandono do animal aconteceu no meio da Rua Geraldo Ferraz, no bairro Centerville. As imagens, obtidas pela reportagem mostraram o animal descendo de um carro, que deu partida logo em seguida (veja no início da reportagem).

Em determinado momento, uma pessoa que estava dentro do veículo abre a porta traseira do automóvel para o animal descer. Após a cadela desembarcar, a pessoa fecha a porta. O animal fica rodeando o carro até que a porta é aberta novamente para uma caixa de papelão ser jogada.

Segundos depois, o veículo deixa o local. Equipes da Secretaria de Segurança e Mobilidade conseguiram identificar o motorista do veículo e a cadela por meio das imagens registradas na câmera.

Fonte: g1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.