Mulher salva o gato que todo mundo disse ser inadotável

Mulher salva o gato que todo mundo disse ser inadotável
Fotos: Rachel Brown

Jon Snow foi encontrado sozinho em uma ruela na Coreia do Sul, lutando para sobreviver. Ele estava faminto, desidratado e tinha uma severa infecção respiratória superior. Ninguém pensou que Jon Snow sobreviveria – com exceção de uma pessoa.

Rachel Brown sabia que queria adotar um gato, e passou semanas olhando listas de todos os gatos no país que foram levados aos abrigos que praticam eutanásia. Quando ela se deparou com Jon Snow, ela sabia imediatamente que ele era o gato destinado à ela.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel2

“Ele estava obviamente em um péssimo estado, mas eu não conseguia tirá-lo da minha cabeça”, Brown disse ao The Dodo.

Brown pediu que seu namorado ligasse para o abrigo para perguntar sobre Jon Snow. O dono do abrigo disse que o gato estava muito doente, não estava comendo e provavelmente não iria sobreviver.

“Ele disse ao meu namorado que eu não deveria adotá-lo porque não valia a pena”, Brown disse. “Seria muito caro. Mas eu não podia simplesmente deixá-lo lá, eu queria ajudá-lo tanto, então eu o ajudei”.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel3

Quando Brown chegou ao abrigo para pegar Jon Snow, ela o encontrou curvado em uma desconfortável gaiola, um prato de comida intocada na frente dele. Ele parecia tão desamparado, e precisando desesperadamente de um milagre. Ela preencheu os papéis o mais rápido que ela pôde e imediatamente o levou para casa para poder levá-lo ao veterinário.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel4

No caminho para a clínica, Jon Snow ainda estava fraco – mas de alguma forma ainda tinha energia o suficiente para mostrar à sua nova mãe como ele estava agradecido por ela ter lhe dado uma chance.

“Ele tentou se levantar e sair de sua caixa de transporte, então eu pude dizer que ele ainda queria lutar”, Brown disse. “Ele miava quando não conseguia me ver, e ficava olhando para mim”.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel5

Quando os dois chegaram à emergência veterinária, os médicos disseram a mesma coisa que o dono do abrigo tinha dito. Eles sugeriram eutanasiar Jon Snow porque ele provavelmente não iria sobreviver, até mesmo com tratamento. Jon Snow foi diagnosticado com várias infecções, incluindo coronavírus felino (FCoV) e herpesvírus felino (FHV). Os veterinários também estavam convencidos que ele tinha peritonite infecciosa felina (FIP), o que é frequentemente fatal.

Mas Brown se recusou a ouvir. Ela internou Jon Snow no hospital, onde ele começou seu tratamento.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel6

Brown fazia uma viagem de trem de 30 minutos ida e volta todos os dias para visitar Jon Snow no hospital. Apesar de estar muito doente, Jon Snow parecia estar um pouco melhor a cada dia. Depois de somente cinco dias no hospital, todos seus testes resultaram normais. Os veterinários disseram que eles nunca tinham visto algo desse tipo. De alguma forma, Jon Snow se recuperou.

Porque Brown decidiu dar uma chance a Jon Snow, ela acabou salvando uma vida.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel7

Hoje, Jon Snow é completamente saudável. Ele tem toneladas de energia, ama brincar e segue sua nova mãe para todo lugar que ela vai.

“Ele é o melhor gato”, Brown disse. “Ele possui tanta personalidade. Ele é louco, corre como um maníaco e escala seu arranhador na velocidade da luz”.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel8

Ele dorme no travesseiro de Brown todas as noites e demostra todos os dias o quão agradecido ele está por ela o ter salvado.

“Eu sou abençoada por ele”, Brown disse. “Ele faz com que minha vida seja um milhão de vezes mais feliz”.

coreiadosul_mulher_salva_gato_inadotavel9

Você pode seguir Jon Snow e sua nova vida em sua página do Facebook.

Por Caitlin Jill Anders / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.